Últimas

COREIA DO NORTE DIZ TER REALIZADO TESTE COM "BOMBA H" (HIDROGÊNIO), MILHÕES DE VEZES MAIS POTENTE QUE UMA BOMBA NUCLEAR COMUM


Pouco depois de um tremor de magnitude 5,1 ser registrado nesta quarta-feira (6) na zona de um sítio de testes nucleares da Coreia do Norte, o regime de Pyongyang confirmou, por meio de um pronunciamento da emissora estatal de televisão, a realização "com sucesso" de um teste nuclear com uma bomba de hidrogênio. Se trata do quarto teste atômico já realizado pelo país, o primeiro com a bomba H.

O epicentro do tremor fora registrado pelo Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS) no nordeste da Coreia do Norte, a cerca de 50 km de Kilju, próximo à base de testes nucleares de Punggye-ri, onde aconteceram os três testes atômicos realizados até o momento - em 2006, 2009 e o último deles em fevereiro de 2013.

"Agora somos um Estado nuclear que também possui a bomba de hidrogênio", disse um locutor em um noticiário especial de cerca de cinco minutos de duração, exibido pela emissora de televisão estatal "KCTV", ao meio-dia local (1h30 de Brasília).

A Coreia do Norte também anunciou por meio da agência estatal de notícias "KCNA" que o líder Kim Jong-un ordenou no último dia 15 a realização do primeiro teste com uma bomba de hidrogênio.

Antes do anúncio norte-coreano, centros sismológicos de Coreia do Sul, EUA, China e Japão tinham detectado um terremoto com magnitude entre 4,2 e 5,1 na região nordeste do país.

A detonação desta quarta-feira acontece menos de um mês depois que o regime de Kim Jong-un mencionou pela primeira vez que possuía a bomba de hidrogênio, uma afirmação que não pôde ser verificada pela comunidade internacional.
Reação

O governo da Coreia do Sul convocou reuniões de emergência de diferentes departamentos para analisar dados que possam lançar uma luz sobre o fato e tentar verificar se o teste corresponde ou não a um explosivo termonuclear.

Já o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, qualificou o teste de "grave desafio" e "ameaça séria" à região.

"O teste nuclear da Coreia do Norte é uma grave ameaça para a segurança de nosso país. Não podemos tolerar isso de nenhuma maneira", declarou o chefe do Executivo japonês em entrevista coletiva.

Em resposta aos três testes realizados anteriormente, o Conselho de Segurança da ONU impôs fortes sanções à Coreia do Norte que limitam de forma rígida suas transações internacionais e agravam o isolamento econômico do país.
Muito mais potente

A bomba H é milhares de vezes mais potente que uma bomba nuclear comum, como as lançadas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, no fim da Segunda Guerra Mundial em 1945.

A bomba H, ou termonuclear, utiliza a enorme potência que resulta da fusão dos núcleos do hidrogênio, ao contrário da fissão atômica convencional das primeiras bombas desenvolvidas e lançadas no Japão. Com isso, sua potência é muito maior que a dos artefatos nucleares originários.

Assim, caso a Coreia do Norte tenha realmente conseguido desenvolver a tecnologia termonuclear, isso representaria um importante desafio à comunidade internacional em matéria de segurança. (Com agências internacionais)

Via: UOL

Nenhum comentário