Últimas

UNESCO-ONU DETERMINA ENTREGAR LOCAIS HISTÓRICOS JUDAICOS À MUÇULMANOS

The Al-Asqa mosque.

A votação realizada hoje teve de resultado 26 votos a favor contra 6 em oposição (e 25 abstenções).

Quando digo que os cristãos estão subestimando o mundo muçulmano, estou falando MUITO SÉRIO, aqui mais uma prova do que vem se desenhando ao longe, mas muitos ainda DORMEM …

Segue trecho do artigo traduzido:
—————————————————————————————————–
A UNESCO aprovou uma resolução declarando nesta quarta-feira que dois locais bíblicos judaicos, o Túmulo de Raquel, perto de Belém e a Caverna dos Patriarcas em Hebrom, são locais sagrados ISLÂMICOS.

Um esboço anterior da resolução, patrocinada por seis nações membros do executivo da UNESCO, Argélia, Egipto, Kuwait, Marrocos, Tunísia e os Emirados Árabes Unidos – incluído o Muro Ocidental, conhecido em hebraico como o Kotel, chamando-o de uma extensão da al-Aksa e, portanto, um local sagrado para os muçulmanos também. Na versão revista caiu essa reivindicação.

A resolução também acusou Israel de “agressão e medidas ilegais” no Monte do Templo que afetam a liberdade de culto e de acesso à Mesquita al-Aksa aos muçulmanos. Ele ainda acusou Israel de tentar mudar o status quo desde 1967, literalmente, o oposto do que Israel está tentando fazer.

A maioria dos 58 países-membro da UNESCO já apoiaram historicamente resoluções palestinas e na votação de quarta-feira isso não foi totalmente inesperado.

Para quem crê na Bíblia, cristãos e judeus, a idéia de que esses locais bíblicos de alguma forma se transformaram em locais islâmicos é ridícula.

A Bíblia registra que Abraão comprou a caverna e o campo próximo a ele cerca de 3.700 anos atrás, como um local de enterro da família (ver Gênesis 23-25), com exceção da segunda esposa de Jacó, Raquel, a mãe de José e Benjamin, que foi enterrada perto de Belém (ver Gênesis 35:16-20).

Enquanto isso, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon chegou a Israel nesta terça-feira para se reunir com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

“Eu acho que é hora de dizer a verdade sobre o terrorismo palestino”, disse Netanyahu em suas observações iniciais para o chefe da ONU. “Não é sobre os assentamentos, não é sobre o processo de paz, mas trata-se do desejo de destruir o Estado de Israel, pura e simples”.

Mais dados no artigo compartilhado …


UNESCO acaba de decidir que a tumba de Raquel e a Caverna dos Patriarcas são locais MUÇULMANOS!!
“We need to keep the situation from escalating into a religious conflict with potential regional applications.”

CHARISMANEWS.COM|POR TZIPPE BARROW/CBN

Via: http://dcvcorp.com.br/?p=2105

Nenhum comentário