Últimas

CAVALO DE TROIA: ALEMANHA PRENDE RECRUTADOR DO ESTADO ISLÂMICO DISFARÇADO COMO SOLICITANTE DE ASILO


Mais um indício do “Cavalo de Tróia” moderno que está em andamento na Europa.

Segue o artigo traduzido:
—————————————————————————————————–
Um marroquino de 21 anos de idade foi preso pelas autoridades alemãs em um centro de refugiados perto de Stuttgart, sob a suspeita de ser um recrutador do Estado Islâmico. O homem que foi preso estava solicitando asilo europeu através das autoridades espanholas. Ele usou uma identidade falsa para posar como um requerente de asilo.

Segundo o The New Observer, esta é a primeira vez que autoridades alemãs prenderam um suspeito de terrorismo disfarçado como requerente de asilo.

Ao mesmo tempo, foi relatado que o governo alemão apreendeu 10.000 passaportes falsos sírios, que estão sendo vendidos para aqueles que procuram ganhar a entrada para a União Européia por cerca de $ 1,500 cada um. A posse de um passaporte sírio faz o pedido de asilo ser muito mais fácil.

Dentre os 213.000 imigrantes que chegaram em abril, apenas 44.000 eram da Síria, de acordo com dados do Eurostat, a agência de estatísticas oficial da União Européia. Outros vêm de uma variedade de países, incluindo Afeganistão, Paquistão, Nigéria e de todo o Norte da África.

O Clarion Project tem relatado anteriormente sobre o delicado equilíbrio necessário agora dos decisores políticos da Europa em resposta à crise. O Estado Islâmico disse que está infiltrando combatentes na Europa, disfarçados de refugiados. Estes números serão agravados pela ameaça da volta de cidadãos europeus que lutaram como jihadistas na Síria.

O ISIS também está lucrando com a indústria de contrabando de pessoas que surgiu enquanto a guerra civil síria piorava. A revista Time informou no início deste ano que tinha visto relatórios de inteligência dizendo que o ISIS tinha deliberadamente atacado campos de refugiados e criado refugiados adicionais para criar mais refugiados e, portanto, mais clientes para a sua operação de contrabando de pessoas.

A Rainha Rania da Jordânia, cujo país tem até agora recebido 1,4 milhões de refugiados, pediu à Europa para receber mais requerentes de asilo, advertindo que não fazê-lo “ameaça criar uma geração de derrotados e desiludidos”, disse ela, “os quais, em seu maior desespero, poderiam ser suscetíveis à ideologia dos extremistas”.

No entanto, a Arábia Saudita e outros países ricos do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC) já fechou as portas, recusando-se a aceitar quaisquer refugiados sírios.

Em vez disso, a Arábia Saudita se ofereceu para construir 200 mesquitas na Alemanha para os refugiados sírios que chegam lá, algo que o professor de Oxford e ateu proeminente, Richard Dawkins, diz ser uma “piada de mau gosto”. Ele perguntou no Twitter: “É concebível que a Arábia pensa seriamente que MESQUITAS contribuirão para o bem-estar dos migrantes na Alemanha?”.

Isso mostra a intenção da Arábia Saudita – não para ajudar aqueles que fogem da guerra, mas para usá-los como peões na sua tentativa de espalhar a sua forma wahhabistas do Islã (a raiz de todos os movimentos islâmicos sunitas) em todo o mundo.

A Europa tem de ter cuidado para equilibrar as suas obrigações humanitárias com as suas necessidades de segurança.


Fake passports, terrorists in disguise and the machinations of Saudi Arabia make the refugee crisis in Europe more complicated than it seems.

CLARIONPROJECT.ORG

Por Dionei Vieira
Via: http://dcvcorp.com.br/

Nenhum comentário