Últimas

CHINA E ESTADOS UNIDOS EM GUERRA! EXPLOSÃO EM TIANJIN REALIZADA POR ARMA ESPACIAL DO PENTÁGONO “VARA DE DEUS” RETALIANDO POR DESVALORIZAÇÃO DA MOEDA YUAN


Confira os vídeos:





As imagens contidas nesse vídeo abaixo são extremamente fortes, se desejar não veja o vídeo.




Bombástico: China e Estados Unidos já estão em guerra: Explosão em Tianjin foi causada por arma espacial do Pentágono em retaliação à desvalorização da moeda Yuan... Helicópteros militares agora patrulham Pequim

(NaturalNews) EXCLUSIVO: dissidentes chineses da China continental entregaram ao Natural News a seguinte história bombástica:

A explosão em Tianjin foi travada como um ato de "retaliação cinética" pelo Pentágono em resposta a guerra cambial da China pela desvalorização do Yuan, de acordo com fontes dissidentes da China continental. O governo chinês pôs em vigor sigilo total em torno da misteriosa explosão e as táticas agressivas da polícia estadual estão agora a ser invocadas para controlar o fluxo de informação em torno deste evento.

"Explosões da semana passada enviaram bolas de fogo maciças para o céu e lançaram detritos em toda a área industrial queimando o 10º maior porto do mundo, queimando edifícios e quebrando janelas a quilômetros de distância", relata o Daily Mail do Reino Unido.

A explicação oficial do governo chinês para a explosão, que já matou 114 pessoas, é uma farsa completa. A China vai declarar a lei marcial regional nos próximos 18 dias, a fim de exercer o controle total sobre a circulação de pessoas e informações. O governo proibiu repórteres de entrar na área e começou a prender blogueiros que promovem o que o governo chama de "teorias da conspiração" sobre a causa da explosão maciça.

A China tem apagado relatórios sobre Tianjin exatamente da mesma maneira como a mídia dos EUA apagou relatórios sobre o Dr. William Thompson, o denunciante que admitiu que o CDC (Centers for Disease Control and Prevention ou Centro de Controle e Prevenção de Doenças) acobertou evidências ligando as vacinas ao autismo. Tanto na China como nos Estados Unidos, quando o governo não quer que os cidadãos saibam de alguma coisa, ele censura a história através de todos os meios de comunicação estatais, invocando o "totalitarismo da informação".

Tanto antes como depois da explosão maciça, o governo chinês tem posto em ação "helicópteros pretos" em formação por toda a Pequim. (Atualização:. Anteriormente, este artigo afirmou que os helicópteros começaram a voar depois da explosão, mas fomos corrigidos quanto a isto, já que os helicópteros também foram testemunhados no céu nos dias anteriores a explosão). Dissidentes chineses tiraram inúmeras fotos destes helicópteros e foram capazes de entregá-las exclusivamente ao Natural News:




Um tiro de advertência dos Estados Unidos: Não derrubem o dólar ou vendam a nossa dívida

Dissidentes chineses disseram ao NN que possuem razão para acreditar que o ataque em Tianjin foi um tiro de advertência dos Estados Unidos, que estão com medo de que a China esteja à beira de anunciar sua própria moeda, lastreada em ouro, enquanto que declara uma "liquidação/promoção" em massa dos títulos de dívida dos EUA.

Isto ocasionaria o colapso do dólar e da economia norte-americana, empurrando os Estados Unidos para uma queda livre econômica. A implantação da arma "vara (ou bastão) de Deus" pelo Pentágono norte-americano, como fomos informados, foi um "tiro de aviso" dos Estados Unidos para enviar uma mensagem de advertência poderosa para a China, enquanto disfarçava o ataque como uma explosão química doméstica.



Cronograma de eventos: China desvaloriza moeda, em seguida, Pentágono ataca em meras horas

Considere o calendário de eventos de tudo isto:

11 de agosto de 2015: China desvaloriza o Yuan em 1,9%, enviando "ondas de choque" ao redor do mundo e desencadeando um impacto "devastador" na economia dos EUA.

12 de agosto de 2015: Tianjin é atingida pela "vara de Deus", secreta arma do Pentágono, uma arma cinética top-secret no espaço que pode ser lançada em órbita que para atacar quase qualquer alvo em terra. A arma destruiu instantaneamente seis quarteirões nos arredores da cidade de Tianjin, enviando uma mensagem para a China que é assustadoramente semelhante à mensagem enviada pelos Estados Unidos na queda das primeiras armas atômicas do mundo em Hiroshima e Nagasaki, na Segunda Guerra Mundial. (Sim, os EUA está disposto a utilizar armas de destruição em massa nas populações civis. Ele já fez isso duas vezes!).

(O lançamento de bombas atômicas sobre o Japão também ocorreu durante um ano Shemitá, no mês de agosto de 1945, exatamente há 70 anos. Este é precisamente dez ciclos Shemitá atrás, ou o que poderia ser chamado de "deca-Shemitá").

16 de agosto de 2015: Obama emite um aviso severo "...sobre a presença de agentes do governo chinês operando secretamente nos Estados Unidos", relata o The New York Times. "E isto vem em um momento de crescente tensão entre Washington e Pequim, em uma série de questões: desde o roubo de milhões de arquivos pessoais de computadores de funcionários do governo que as autoridades americanas suspeitam foi feito por China, à repressão da China sobre as liberdades civis, à desvalorização de sua moeda".

Armas espaciais secretas do Pentágono

A "vara de Deus" consiste principalmente em uma arma cinética capaz de gerar uma energia cinética inimaginável... mais do que uma pequena arma nuclear tática, de fato, dando-lhe a aparência de uma arma nuclear tática.

Sites norte-americanos estão agora a especular que a explosão Tianjin foi um teste de armas espaciais americanas envolvendo a "vara de Deus" arma lançada da órbita. "A cratera resultante no lago da China revela uma explosão de cinco quilotons, possivelmente nuclear ou, eventualmente, de uma "vara de Deus" (foto à esquerda) situada no espaço. A arma foi liberada por um avião espacial", diz o The Unhived Mind

.
Depois de olhar as das imagens dos ensaios nucleares soviéticos, o novo lago na China parece ter sido criado por uma explosão ligeiramente subaquática de, pelo menos, uma bomba nuclear de 5 quilotons... Este NÃO foi um acidente e o padrão das fraturas em torno da cratera comprova uma explosão debaixo do solo. Se foi mesmo uma explosão no subsolo, então uma pequena arma nuclear é a maior possibilidade, pois uma vez que a bomba nuclear tem que empurrar o barro, o clarão ofuscante não acontece. Uma detonação logo abaixo da superfície explicaria o porquê dos sensores de câmera não detectarem artefatos estranhos. E se não foi uma arma nuclear, era outra coisa incrivelmente enorme, mas não uma bomba de ar e combustível, porque elas não vai deixam crateras".



Armas cinéticas espaciais que podem ser lançadas em alvos foram explicadas em um artigo em 2004 publicado pela revista Popular Science:

Quando instruído a partir do solo, o satélite alvo comanda o seu satélite parceiro para soltar um de seus dardos. As hastes guiadas entram na atmosfera, protegidas por um revestimento térmico, viajando a 36.000 pés por segundo - comparável à velocidade de um meteoro. O resultado: completa devastação do alvo, mesmo que seja enterrado no subsolo profundo.

"Quando necessário esses projéteis podem ser comandados a mergulhar, individualmente ou em massa, em alvos na superfície da Terra, esmagando a vítima em velocidade orbital. Assim que a energia cinética do projétil é liberada, a explosão é equivalente a uma grande bomba convencional", explica armaghplanet.com.

China está para declarar a lei marcial como controle total de informação

A lei marcial será declarada através de Pequim nos próximos dias, disseram dissidentes ao NN. Enquanto isso, o governo chinês - que executa um firewall maciçamente controlado pelo Estado, que bisbilhota todo o tráfego de internet e bloqueia acessos VPN - acrescentou a palavra-chave "Tianjin" como uma bandeira vermelha a ser filtrada do tráfego da internet.

Batidas policiais locais já começaram nos locais de blogueiros e jornalistas independentes que tentaram relatar histórias verdadeiras sobre o que realmente aconteceu em Tianjin. O governo chinês está envolvido em um total encobrimento.

O NN tem conhecimento de que o governo chinês está criando postos de controle em rodovias perto e em torno tanto de Tianjin como de Pequim. Medidas adicionais de segurança adotadas agora no local para controlar o movimento de pessoas incluem:

• Todos os hotéis estão relatando detalhes de visitantes para o governo, incluindo números de passaporte, nacionalidades, nomes e chamadas telefônicas feitas a partir dos quartos.

• Os turistas que não ficam em hotéis agora são obrigados a se registrar com a polícia local ou sofrerem o risco de serem presos. O governo chinês determinou que ele deve saber a localização de todas as pessoas em todos os momentos.

• Braçadeiras vermelhas estão agora a serem usadas por trabalhadores para indicar que eles estão servindo como obedientes informantes da polícia. As braçadeiras vermelhas indicam total obediência ao governo e os trabalhadores que as usam têm sido treinados para detectar comportamentos dissidentes. É a versão da China do "se você vir algo, diga algo", assim como foi empurrado nos Estados Unidos.

• Em preparação para a celebração da China de 03 de setembro pela a derrota da ocupação japonesa - é o 70º aniversário - a China proibiu a escrita japonesa na maioria de suas grandes cidades. A propaganda governamental funciona 24/7, condenando os japoneses e os crimes de guerra terríveis cometidos por soldados japoneses contra a China. (É verdade, os japoneses cometeram atrocidades inimagináveis, como os estupros em massa cometidos às mulheres e, em seguida, e o corte dos corpos em pedaços, com facões, para a destruição de "provas").

• Patrulhas de helicóptero são agora rotineiramente testemunhadas em Pequim e Tianjin, onde helicópteros militares estão voando em formação como uma demonstração de força.

• Populações maciças de trabalhadores estão agora a viver em moradias subterrâneas, por baixo dos edifícios limpos e de alta tecnologia de Pequim, que parecem ser realizações arquitetônicas de padrão mundial. (Atualização: Anteriormente, essa história disse "cidades subterrâneas", mas nós foram corrigidos sobre este ponto e atualizamos a descrição para "moradias subterrâneas". Essencialmente, eles são porões de habitação em massa abaixo do solo").

Se esta guerra se agravar, poderá desencadear uma guerra de atrito das moedas globais.

Se esta guerra secreta entre a China e os Estados Unidos continuar a crescer, ela acabaria por devastar as economias de ambas as nações. Tanto a China como os EUA estão atualmente a sofrer ondas de choque em seus mercados de ações como as bolhas econômicas construídas por dívidas começam a estourar.

Nestes tempos de fundamentos financeiros instáveis, não é preciso muito para derrubar a fé pública e desencadear um êxodo em massa para longe de moedas e mercados. É também claro que os Estados Unidos consideram jogos de moeda como atos de guerra, enquanto justificam "respostas cinéticas" a tais eventos.

[Revisão da tradução parou aqui. Amanhã continuarei. - @moonwatcher]

Isso tudo é totalmente alinhadas com as políticas do governo postas em movimento pelo presidente Obama em 2011. "Washington vai para [sic] considerar o uso de armamento convencional em resposta a um ciber-ataque contra os Estados Unidos, segundo uma nova estratégia dos Estados Unidos", relatou The Telegraph:

Declaração de estratégia da Casa Branca sobre segurança cibernética disse que os EUA "vão responder a atos hostis no ciberespaço como seria para qualquer outra ameaça ao nosso país".

"Nós nos reservamos o direito de usar todos os meios necessários - diplomático, informacional, militar e econômica - de forma adequada e consistente com o direito internacional aplicável, a fim de defender nossa nação, nossos aliados, nossos parceiros e nossos interesses", o documento 16 de maio dito.

O porta-voz do Pentágono coronel Dave Lapan confirmou que a política da Casa Branca não descartou uma resposta militar a um ataque cibernético.

Ainda mais, Henry Kissinger tinha o seguinte a dizer sobre as relações entre EUA China, como citado de seu Web site HenryAKissinger.com, em um artigo intitulado O Futuro da US - Relações chineses; Conflito é uma escolha, não uma necessidade:

Assim como a influência chinesa nos países vizinhos pode estimular temores de dominação, por isso os esforços para perseguir interesses nacionais americanos tradicionais pode ser percebida como uma forma de cerco militar. Ambos os lados devem compreender as nuances pelo qual aparentemente cursos tradicionais e aparentemente razoáveis ​​podem evocar as preocupações mais profundas do outro. Eles devem procurar em conjunto para definir a esfera em que a sua concorrência pacífica está circunscrito. Se que é gerido de forma sábia, tanto confronto militar e dominação pode ser evitada; se não, escalada de tensão é inevitável.

Se os Estados Unidos define ataques de guerra moeda como "ataques cibernéticos", então podemos ter acabado de testemunhar a primeira aplicação dessa nova doutrina de guerra, onde "ataques" eletrônicos estão satisfeitos com as respostas cinéticas do Pentágono.

Vamos todos espero que isso não aumentar ainda mais, ou na América provavelmente vai encontrar-se no lado perdedor de qualquer guerra envolvendo economia, moedas ou guerra cibernética.

Fontes para este artigo incluem:

http://www.naturalnews.com/046630_CDC_wh...mpson.html
http://www.nytimes.com/2015/08/17/us/pol....html?_r=0
http://theunhivedmind.com/wordpress3/did...t-tianjin/
http://www.popsci.com/scitech/article/2004-06/rods-god
http://www.armaghplanet.com/blog/rods-fr...eapon.html
http://www.telegraph.co.uk/news/worldnew...apons.html
http://www.henryakissinger.com/articles/fa0412.html
http://www.dailymail.co.uk/news/article-...fears.html

Via: http://forum.antinovaordemmundial.com/

Nenhum comentário