Últimas

O CHEFÃO BILDERBERG HENRY KISSINGER ADMITE QUE O ESTADO ISLÂMICO OBTÉM SUAS ARMAS DOS EUA


O membro do comité de direção Bilderberg e arquiteto de uma ordem globalista, Henry Kissinger, disse à Fox News na quarta-feira que os Estados Unidos são responsáveis ​​por armar o ISIS.

Kissinger não disse que o armamento do Estado Islâmico era um processo deliberado.

Em março, Qasim al-Araji, o chefe da Organização Badr no Iraque, disse ao Parlamento que tinha provas que os EUA deliberadamente armou o Exército Islâmico, de acordo com um relatório conduzido pelo site de língua árabe, Almasalah.

O site Infowars relatou em 5 de março:

A mídia iraniana e outras fontes afirmaram em pelo menos duas ocasiões que aviões militares dos EUA lançaram armas em áreas mantidas pelo Estado Islâmico.

"As fontes de inteligência iraquianas reiteraram que os aviões militares dos EUA têm lançado várias cargas de ajuda para os terroristas do ISIL para ajudá-los a resistir ao cerco do exército, segurança e as forças populares iraquianas," afirmou a inteligência iraquiano em dezembro.

"O que é importante é que os EUA envia estas armas somente para aqueles que cooperam com o Pentágono e isso indica que os EUA desempenha um papel em armar o ISIL."

Em janeiro, o MP iraquiano, Majid al-Ghraoui disse que os aviões americanos entregaram armas e equipamentos para o ISIS no sudeste de Tikrit, localizada na província de Salahuddin.

A Conflict Armament Research localizada em Londres relatou anteriormente que os soldados do ISIS estão usando "quantidades significativas" de armas, incluindo rifles de assalto M16 marcados como "propriedade do governo dos EUA."

Em junho, Aaron Klein, escrevendo para o WorldNetDaily, informou que os membros do ISIS foram treinados em 2012 por instrutores norte-americanos que trabalham em uma base secreta na Jordânia, de acordo informaram as autoridades jordanianas.

O senador do Kentucky, Rand Paul, disse no ano passado que o ISIS foi capaz de tomar grandes áreas do Iraque devido às transferências de armas de "moderadores" na Síria que lutam uma guerra por procuração contra o governo de Bashar al-Assad.

"Eu acho que nós temos que entender como primeiro chegamos até aqui", disse à CNN.

"Eu acho que uma das razões pelas quais o ISIS foi encorajado é porque temos armado seus aliados. Temos sido aliados do ISIS, na Síria."

Kissinger discorda de Rand Paul sobre o ISIS

Kissinger disse à Fox News que ele discorda fortemente da abordagem de Rand Paul em relação ao ISIS.

Em setembro Paul disse que as políticas intervencionistas americanas são responsáveis ​​pela situação do Médio Oriente.

Paul disse do plenário do Senado que não "haviam armas de destruição maciça" no Iraque e que "Hussein, Kadafi, e Assad não eram uma ameaça para os EUA. Isso não os torna bons, mas eles não eram uma ameaça para os EUA."

"A intervenção criou este caos", acrescentou. "Para aqueles que desejam uma intervenção ilimitada e tropas em todos os lugares, lembrem-se das poses sorridentes dos políticos pontificando sobre os chamados combatentes da liberdade e heróis na Líbia, na Síria e no Iraque. Sem saber que os chamados combatentes da liberdade podem muito bem ter sido aliados com sequestradores e são assassinos e jihadistas".

Obama envia centenas de soldados norte-americanos ao Iraque

Kissinger disse à Fox News que ele se opõe às "tropas" no Iraque e na Síria para derrotar o ISIS. Ele disse, no entanto, que os Estados Unidos devem enviar forças especiais para trabalhar com grupos sunitas, xiitas e curdos que lutam contra a organização terrorista e também fornecem inteligência e observadores alvo para os militares iraquianos.

Obama aprovou um plano para enviar 450 tropas norte-americanas adicionais para o Iraque. Além disso, o governo aprovou um plano para criar uma base de treinamento em al-Taqaddum no oeste do Iraque entre as principais cidades da província de Anbar de Ramadi e Faluja que estão atualmente sob controle do ISIS.

"Eu não acho que é uma nova estratégia... porque nós estamos continuando a executar a estratégia que temos," disse o Chefe do Estado Maior, o General Ray Odierno, à CBS News.

Via: Infowars, CBS, http://www.anovaordemmundial.com/

Nenhum comentário