Últimas

VERGONHA: IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL PATROCINA RELATÓRIO NEUTRO SOBRE MAÇONARIA


SEGUNDO A"INVESTIGAÇÃO" DA DENOMINAÇÃO, NÃO EXISTE BODE, NÃO EXISTE BAPHOMET E OS ESCRITOS DE ALBERT PIKE SÃO ANOMALIAS NO SISTEMA MAÇÔNICO.

Assim como Silas Malafaia, que declarou num programa de rádio (link aqui.) que, embora o cristão não possa ser maçom, a seita em si é uma instituição"séria" e"com pessoas do mais alto gabarito da sociedade"; agora é a vez da IPB, a denominação presbiteriana de maior tradição no Brasil, tomar um rumo semelhante.


Antes de prosseguirmos, caso você, leitor; seja leigo na questão e esteja assustado por ouvir acerca de cristãos defendendo a maçonaria(bem como possibilidade de que os mesmos venham à integrá-la.), recomendo que vá para este link que deu tanto o que falar no ano passado para, somente então, retornar à esta publicação.

Neste mês tivemos no programa Vejam Só!, da emissora RIT, um especial sobre o tema"maçonaria". Estão lembrados desse programa? É o mesmo que tornou conhecido no Brasil o Dr.José Renato Pedroza e seu incrível trabalho de combate à Nova Ordem Mundial. Há cerca de 5 anos, quando explodiu no meio evangélico ao trazer à tona uma lista de pastores maçons dada a ele por um ex-grão mestre(lista essa que, diga-se de passagem, trazia o nome de Guilhermino Cunha, atual presidente da catedral presbiteriana do Rio de Janeiro e ex-presidente do Supremo Concílio da IPB, bem como do Rotary Club do Brasil.), Pedroza chegou a participar em 4 ocasiões no Vejam Só!tamanha era a repercussão do material apresentado por ele(foi o único a tratar abertamente de maçonaria e illuminatis na TV.). Todavia, o tempo passou, o apresentador Éber Cocareli ficou um bom tempo na geladeira e Pedroza nunca mais voltou a figurar na emissora de R.R.Soares. Segundo o próprio doutor, tudo aconteceu por ordens expressas da maçonaria que, na figura de Silas Malafaia, teria telefonado enfurecido para os bastidores da atração. Coincidência ou não, o fato é que, após tanto tempo sem mexer neste tema; o programa voltou a realizar a pauta, porém além de optar em gravar com apenas um convidado(o que já não é comum quando o tema abordado costuma ser tabu.), o nome de José Renato Pedroza nem sem sequer foi mencionado. Muito pelo contrário, o que tivemos foi o Rev.Paulo Audbert Delage e seu falatório frouxo, polido e politicamente correto(repleto de material oficial, mas incapaz de dizer como adquiriu; fato que somente lança suspeitas sobre o nível de seu envolvimento na ordem templária, muito embora haja um senhor muito parecido com o tal reverendo e munido do mesmo sobrenome que, além de desembargador, é membro da Academia de Letras do Brasil.).



Do começo ao fim, o que se vê e ouve de Delage nada mais é do que uma jogada de panos quentes por cima da maçonaria, apresentando a seita feito um mero clube privado. Não à toa, ele repetiu ao longo de toda a atração que seu trabalho não é"demonizar" a maçonaria, mas sim apenas trabalhar com os fatos. Fatos estes que, por sinal, não passam de uma série de documentos oficiais e públicos da seita. Eu quase morri de rir quado escutei o sujeito enchendo a boca para promover sua pesquisa alegando que só trabalha com dados oficiais. Pensei: "É sério mesmo isso? O cara quer investigar uma sociedade secreta mediante fontes formais?". Ora, até a alta magia do satanismo possui literatura aberta ao público... É ridículo ter de pensar que uma ordem que, da cabeça aos pés, é entupida de simbologias e tentáculos na sociedade; se obrigaria a ser burocrática e transparente para com os de fora.

Francamente, achei aquela edição do Vejam Só! um tamanho desserviço ao Reino de Deus, bem como extremamente nociva a novos convertidos. A moral da história que eles quiseram transmitir a quem viu foi:"a maçonaria só tem implicações a quem é evangélico, pois secularmente trata-se uma instituição inocente." Dentre um festival de idiotices após o outro, Paulo Delage diz que não há bode na maçonaria e que não existe baphomet nos ritos maçônicos. Líderes maçons renomados como Albert Pike não devem ter seus escritos e obras levados em consideração, pois não passam de"opiniões pessoais(tática suja idêntica à do marxista que, para não dar o braço a torcer, alega que os muitos ditadores socialistas existentes não passam de anomalias, e não um reflexo honesto da doutrina comunista.)". Lamentável!

Conforme já informei, o livro"Fé Cristã e Maçonaria: Compatíveis?" é uma obra realizada com a"benção" da Igreja Presbiteriana do Brasil. Não somente isso, mas o livro reflete também a posição oficial adotada nos recentes concílios da denominação. Uma postura covarde parecida com o cristão recém-convertido que se recusa a queimar seus antigos livros de bruxaria por considerá-los de algum valor cultural. "Não serve para mim, mas serve para os outros": é assim que funciona a mente de quem lidera a IPB? Então quer dizer que temos aqui um acordo entre as 2 instituições do tipo"deixem-nos limpar a nossa barra e prometemos fazer isso sem sujar a de vocês"??? Um"jogo de comadres" digno de quem possui entre seus membros figuras influentes pertencentes à maçonaria?


LINK DO PROGRAMA NA ÍNTEGRA AQUI.

Via: http://unidoscontraomundo.spaceblog.com.br/

Nenhum comentário