Últimas

OITO HOMENS EXECUTADOS NA INDONÉSIA LOUVAM A DEUS EM SEU ÚLTIMO SUSPIRO

Comentário de Julio Severo: Foram oito os homens que foram fuzilados por tráfico de drogas na Indonésia recentemente. Mas, ao contrário do que disse a reportagem da revista Charisma, que traduzi e disponibilizo abaixo, apenas um desses oitos não quis louvar — o traficante brasileiro —, conforme a Folha de São Paulo, que acrescentou que as últimas palavras dele antes da execução foram: “Pagar com a vida é demais.”

Mal sabia esse brasileiro que todos os que nascem neste mundo já estão condenados à morte — morte eterna no inferno eterno.

As últimas palavras de todos os outros foram louvores a Deus.

Eles caminharam para o fuzilamento contentes, não porque haviam sido traficantes, mas porque aceitaram Jesus e estavam conscientes de que iriam encontrá-lo. O brasileiro morreu descontente. 

Pelo menos os outros sete aproveitaram seu tempo de prisão para buscar a Deus, enquanto muitos que estão fora das prisões não se preocupam com seu destino eterno.

Para ouvir os hinos que os presos cantaram, clique

Amazing Grace: https://youtu.be/UxhRsV0qN98
Bless the Lord O My Soul: https://youtu.be/Pt5VnHYc-4k

Quanto aos que protestaram contra a morte deles, penso que esses protestos deveriam ser direcionados contra as selvagerias dos muçulmanos contra os cristãos que são mortos sob torturas e sem serem traficantes. Os traficantes executados na Indonésia não passaram por nenhuma tortura. 
Pelo contrário, foram rapidamente executados.

Eis agora a reportagem da Charisma:

Oito homens executados na Indonésia estavam cantando ao Senhor enquanto marchavam para sua morte.

Protestos contra a morte dos contrabandistas de drogas que se converteram ao Cristianismo na prisão

“Eles estavam louvando seu Deus,” a pastora Karina de Vega disse ao jornal Sydney Morning Herald. “Foi de tirar o fôlego. Esta foi a primeira vez que testemunhei alguém tão emocionado para se encontrar com seu Deus.”

Mas esses homens não eram mártires.

Pelo contrário, relatórios dizem que os sete estrangeiros e um indonésio foram condenados por tráfico de drogas.

Embora uma mulher fosse poupada, essas execuções estão causando indignação internacional, atraindo a atenção para a conversão dos presos.

Um dos executados, Andrew Chan, dirigia estudos da Bíblia e se tornou um pastor ordenado enquanto estava na prisão, de acordo com o jornal Los Angeles Times. Chan foi condenado como contrabandista de drogas e um dos Nove de Bali.

Outro condenado, Okwudili Ayotanze, era um cantor gospel nigeriano que costumava cantar para os guardas da prisão.

“Os crimes deles foram há muito tempo, seus corações e mentes foram mudados para sempre por seus crimes, seus julgamentos, o sofrimento que eles causaram aos seus amados,” Axl Rose, da banda Guns ‘N Roses, escreveu numa carta aberta ao presidente da Indonésia.

Rose frisou a necessidade de considerar a conversão e como presos como Chan deveriam ser poupados depois de entregar radicalmente suas vidas a Jesus.

“Matar esses homens sob essas condições de sua mudança profunda e comprovada para melhor parece selvageria, retrocesso e um ato verdadeiramente vergonhoso de orgulho, ego, medo e preconceito, preconceito contra seu próprio sistema e as almas de todos os que cometeram o que foi considerado crime desde um dia se corrigir e ter a oportunidade de acertar tudo pelo modo que vivem suas vidas e não pelo modo como foram executados de maneira brutal e indiferente.”

Mas os presos não guardaram nenhum ódio de seus captores e executores.

As palavras do hino Amazing Grace e a oração do Pai nosso reverberaram em todos os condenados enquanto marchavam para sua morte.

“Eles também cantaram Bless the Lord O My Soul antes do hino ser cortado pelo estrépito de tiros,” de acordo com o jornal Sydney Morning Herald.

Via: juliosevero.com

Nenhum comentário