Últimas

ISLAMISMO ULTRAPASSARÁ O CRISTIANISMO EM 2070 E CRESCERÁ MAIS RÁPIDO DO QUE A POPULAÇÃO MUNDIAL


O relatório disse que embora os cristãos aumentarão para 2,92 bilhões de adeptos em 2050, os muçulmanos alcançarão 2,76 bilhões, tornando essas religiões cerca de 30 por cento da população mundial. Os muçulmanos ultrapassarão os judeus nos EUA em 2050. Contudo, o relatório disse que no final deste século, o islamismo será a religião dominante no mundo.

As projeções são também de que vários países terão uma maioria religiosa diferente em 2050.

Em 2050, de cada 10 cristãos, 4 estarão localizados na África. E os cristãos não mais serão maioria na Inglaterra, França, Austrália e Holanda, que terão grandes populações muçulmanas.

O jornal britânico DailyMail disse que o islamismo “crescerá devido à sua população jovem e elevados índices de fertilidade, com uma média de 3,1 filhos por mulher. Esse índice é bem acima dos 2,1 do nível de substituição — o mínimo tipicamente necessário para se manter uma população estável.”

O DailyMail acrescentou: “a taxa de fertilidade dos cristãos… é em torno de 2,7 filhos por mulher.”
A verdade é que os muçulmanos não têm elevadas taxas de fertilidade. Eles têm taxas que os cristãos e outros sempre tiveram durante milhares de anos. Entretanto, por causa de campanhas em massa de controle populacional, especialmente no século XX, as taxas de natalidade caíram e continuam caindo.

“Guerras, fomes, reavivamentos religiosos e todos os tipos de coisas podem mudar o quadro,” disse o Dr. Conrad Hackett, o principal pesquisador e demógrafo do relatório Pew.

No entanto, mesmo sem uma enorme ameaça islâmica lhes pairando sobre a cabeça, os cristãos estão destruindo o futuro de suas famílias por meio do planejamento familiar. O planejamento de Deus está fora de suas mentes.

E agora os pesquisadores podem ver que uma nação ou religião com mais filhos ganhará a batalha pela civilização. Os filhos são um importante recurso natural para as nações e civilizações. Poucos deles significa uma cultura fraca e uma morte lenta.

Outra característica peculiar de muitos muçulmanos é que eles protegem de forma extrema os seus muitos filhos e sua educação, enquanto os cristãos que não escolhem a educação escolar em casa muitas vezes deixam seu número pequeno de filhos serem doutrinados em escolas públicas pela evolução, controle da natalidade e outras ideologias pagãs. Eles acabam perdendo os poucos filhos que têm.

Numa reportagem sobre o relatório do Centro de Pesquisas Pew, o serviço noticioso Associated Press frisou que a população cristã nos Estados Unidos sofrerá uma queda drástica, enquanto os ateus e os agnósticos aumentarão. A AP disse: “Os ateus, os agnósticos e as pessoas que não se identificam com uma religião aumentarão muito na Europa e América do Norte, mas no mundo todo eles terão uma queda de 16 para 13 por cento da população. Dentro dos EUA, as projeções mostram que as pessoas que não têm nenhuma religião se tornarão mais que um quarto da população, enquanto a população cristã diminuirá dos atuais mais que três quartos da população para dois quartos.”

O planejamento familiar e a educação infantil sob controle estatal entre os cristãos resultarão em poucos filhos comprometidos com o Deus de seus pais.

Como é que os cristãos nos EUA e outras nações podem esperar abundantes recursos sobrenaturais de Deus e sua herança quando eles desprezam os abundantes recursos naturais e herança dele?

Se os cristãos hoje tivessem famílias grandes e normais como os cristãos tinham nos tempos da Bíblia e se eles espalhassem o Evangelho e fizessem discípulos conforme Jesus ordenou em Mateus 28:19-20, os muçulmanos não teriam aumento nos EUA, Europa e outras nações tradicionalmente cristãs.

Com o sacrifício de suas famílias e filhos, os cristãos estão entregando seu futuro e herança ao islamismo, que é a ideologia por trás da maioria das perseguições e assassinatos de cristãos no mundo todo hoje.

Com informações da Associated Press, DailyMail e the New York Times.

Via: juliosevero.com

Nenhum comentário