Últimas

CENSURA BIZARRA: RÚSSIA PROÍBE MEMES DE PUTIN


Chegou às minhas mãos em 11/04 uma notícia que só pode ser tratada com a expressão “por que não estou surpreso?”. O fato é que a Rússia, um dos países mais totalitários do mundo, acabou de implementar uma lei que proíbe memes com figuras públicas.

Memes, no caso da lei, são as famosas “fotos modificadas com frases ou montagens, com o objetivo de se tornarem virais”. No caso de figuras públicas e políticas do país, elas serão proibidas. Como sempre ocorre nesses casos, a medida veio de um departamento do governo chamado de Serviço Federal para Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Mídia de Massa. O órgão postou no VKontakt (uma rede social russa similar ao Facebook) que agora é ilegal divulgar ou publicar memes mostrando figuras públicas – prestem atenção – de modo que a imagem “não faça conexão com ‘sua personalidade'”. Como não poderia deixar de ser, a famosa vagueza intencional, que servirá para distinções de emergência (pela qual somente os memes contra Putin e o governo russo serão bloqueados) dá o tom.

Na Rússia, medidas restritivas à liberdade de expressão parecem praga de gafanhotos. Infestam todos os lados. Em 2014, o país passou a exigir que blogueiros com mais de 3 mil leitores fossem registrados pelo governo. A ideia é impedir blogs anônimos. Em janeiro deste ano, o site ao principal opositor de Putin, Alexei Navalny, foi bloqueado a pedido do Ministério Público.

A dinâmica sempre se repete. O padrão não muda. Um povo acostumado-se a aceitar as violações à liberdade de expressão. Automaticamente, o governo aproveitará a inserção desta aceitação no senso comum do povo para se beneficiar. Isto é especialmente importante para Putin, uma vez que seu país está caindo pelas tabelas depois da queda do preço do Petróleo. De mais a mais, a terra do Kremlin é hoje uma cleptocracia. E ainda é preciso esconder os comentários negativos após a morte de um opositor de Putin, Boris Nemtsov, de modo muito suspeito.

É por isso que a luta pela liberdade de expressão é a luta mais importante para a nossa moderna civilização. Se esta luta for pedida, as outras não importarão mais. Imagine a situação de uma mulher que está aprisionada e acorrentada por um maníaco, que planeja estuprá-la por semanas, meses ou até anos. O que é mais prioritário, em termos de esforços para que ela consiga se ver livre desta violência? É claro que enquanto um estupro é gravíssimo e odioso, a prioridade dela deveria ser se libertar, pois esta é a condição que permite que seu algoz a estupre continuamente.

Ações de corrupção e saqueamento estatal são como estupros. Violações à liberdade de expressão, como estas feitas por Putin, são aprisionamentos com fins de permitir o estupro. Se você quiser lutar contra monstros, sugiro que deixe de olhar para suas monstruosidades em isolado. Reserve um tempo considerável para observar as condições que o monstro precisará para perpetrar suas monstruosidades. Pensando assim, você conseguirá perceber por que lutar contra as condições que permitem que um estuprador sevicie sua vítima impunemente é tão vital quanto lutar contra o estupro, assim como lutar pela liberdade de expressão é tão importante quanto lutar contra a corrupção, o saqueamento estatal e a destruição deliberada da economia de um país.

E se você descuidar da luta liberdade de expressão, o máximo que vai te restar é assistir as pessoas mais perversas da humanidades conseguirem executar o resto de suas atrocidades impunemente, pois é só pela denunciação pública destas perversidades que você pode impedi-los de qualquer forma. Na Rússia, infelizmente, o povo não pensou assim. Eles vão sofrer muito mais por causa disso.

Via: http://lucianoayan.com/

Nenhum comentário