Últimas

DEPOIS DE MANIFESTAÇÕES, LULA NÃO QUER APENAS UM, MAS DOIS GOLPES


Há muito em jogo para o PT. O partido olha para o Brasil e visualiza no futuro um grande curral, assim como já ocorre com Cuba e está em fase final de formatação na Venezuela. Neste curral de gente, ou uma grande "tribo", a civilização é coisa do passado. O povo passa a viver na miséria, mas os donos do poder (do partidão socialista, é claro) vivem na abundância. As mulheres dos trabalhadores precisam se prostituir para sobreviver, pois o dinheiro do trabalho honesto já não é mais suficiente. As milícias socialistas, as polícias do governo e os exércitos de proteção aos ditadores, no entanto, vivem como uma classe superior, mantida com o dinheiro dos impostos do povo trabalhador. É exatamente esta classe, com muito mais poder financeiro que o resto do gado, que conseguirá sexo fácil e barato das mulheres dos trabalhadores.


Enfim, Cuba é o paraíso na Terra para os líderes socialistas latino-americanos. E o inferno para qualquer trabalhador honesto. Para os venezuelanos, não há mais retorno. Eles serão uma nova Cuba. Um povo que vive neste nível de humilhação já perdeu sua dignidade. Mas a quantidade de poder para líderes socialistas é tanta que eles lutarão até a morte para continuarem escravizando seu povo.


É tudo isso que está em jogo para o PT: o poder de nos escravizar e serem donos de gado humano em um grande curral. Por isso estão enlouquecidos depois das manifestações de hoje, levando o ex-presidente Lula a propor não apenas um, mas dois golpes de estado, como vemos na declaração abaixo:
Eu acho que após 30 anos, precisamos de uma reforma política, extremamente necessária para o país e para recompor a vitalidade da política. É necessário esse salto de qualidade na democracia e na transparência, que pode fortalecer a confiança da sociedade nos seus representantes e nas instituições. Para isso, o meu partido, o Partido dos Trabalhadores, propõe, por exemplo, financiamento público de campanha. E não só isso, outro aspecto no qual não conseguimos avançar foi na democratização dos meios de comunicação de massa. O Código de Telecomunicações é de 1962, muito distante de hoje. São seis famílias que detém quase o total do mercado dos meios de comunicação. Isso ainda precisa avançar muito.
Ou seja, duplicar ou triplicar o poderio financeiro do PT para tornar quase impossível tirá-lo do poder. Isto é a reforma política petista. E censurar qualquer opinião divergente, a partir do uso de dinheiro estatal para direcionar o conteúdo de mídia. Isto é o que eles chamam de "democratização de meios".

Eles simplesmente não tem mais pudor algum em falar o que pensam em fazer.

Via: http://www.criticapolitica.org/2015/03/depois-de-manifestacoes-lula-nao-quer.html

Nenhum comentário