Últimas

Preparação para a guerra: China implanta vários batalhões de mísseis DF-21 cobrindo integralmente a superfície do Japão

DF-21 (3)

Segundo o periódico chinês, Qianzhan, várias unidades de mísseis balísticos DF-21 estão entrando em operação e várias unidades. Considerado o sistema Balístico mais avançado da China, os mísseis possuem elevada precisão, comparável aos mais modernos mísseis de cruzeiro e que agora são capazes de destruir absolutamente todas as bases militares dos EUA no Japão.

De acordo com a inteligência dos Estados Unidos, o DF-21 e DF-21A podem transportar ogivas nucleares epossuem alcances de 1770 e 2150 quilômetros respectivamente. Já o DF-21C carrega ogivas convencionais e tem um alcance máximo de 1.770 km.

A variante destinada ao ataque de Porta Aviões e seus grupos de ataque DF-21D, possui tem um alcance de 1.450 km, mas alguns meios de comunicação dos EUA afirma que seu alcance pode ser pelo menos duas vezes superior ao declarado, algo como 3.000 km.


A Mídia ocidental revelou que a China implantou diversas unidades lançadoras nas províncias de Liaoning, Jiangxi, Yunnan, Fujian e Qinghai.

No entanto, já em em 2010, o Kanwa Defense Review do Canadá publicou um artigo sobre a implantação de tais mísseis em Laiwu, Shandong.

Ao mesmo tempo, uma foto de satélite apresentava a implantação de algumas das suas instalações militares da China.

A julgar pela foto, o que a China havia implantado uma bateria de mísseis em Shandong, as fontes do Kanwa acreditam que desta forma, toda a superfície do Japão está sobre o alcance dos mísseis DF-21.

Um militar chinês tornou público recentemente algumas fotos de operações de unidades de mísseis protegidos em montanhas cobertas de neve no norte da China.

Após a análise das fotos, alguns especialistas militares acreditam essas teriam sido tiradas nas montanhas de Changbai, na província de Jilin.

Isso significa que a China tem implantado DF-21 séries de mísseis que de lá podem cobrir todo o Japão.
Fonte:.Qianzhan e http://www.planobrazil.com/

Nenhum comentário