Últimas

Perseguição? Governo começa a MONITORAR “intolerância religiosa” nas redes sociais



Então quer dizer que pregar as Escrituras, confrontando os enganos de outras religiões, será crime?
Jean Wyllys  e Maria do Rosário vão se esbaldar!

Poucos brasileiros sabem, mas no dia 21 de janeiro é comemorado o Dia Nacional do Combate à Intolerância Religiosa. O Brasil é um país livre e laico, porém a liberdade religiosa é contestável diante dos casos de intolerância que são registrados todos os anos.

Em 2014 o Disque 100 recebeu 149 reclamações de discriminação religiosa, dessas 26,17% foram registradas no Rio de Janeiro e 19,46% em São Paulo.

Os números são menores do que os computados em 2013 quando 228 pessoas resolveram denunciar crimes de intolerância religiosa.

Além de acompanhar essas ocorrências, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) vai passar a monitorar a intolerância religiosa nas redes sociais, formando um grupo de trabalho (GT) que terá apoio da Polícia Federal (PF), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e das defensorias públicas dos estados.

Segundo a ministra da SDH, Ideli Salvatti, é importante acompanhar a web porque “boa parte da intolerância religiosa se propaga pela rede”.

Sobre as denúncias do Disque 100, Salvatti afirma que os dados são indicadores, mas que não podem ser confundidos com o quadro real da existência ou não da violência e do preconceito.

“Temos a convicção de que a questão da intolerância religiosa cresce no mundo. Estamos acompanhando atos terroristas com base na religião. Aqui no Brasil já tivemos fatos lamentáveis de intolerância, envolvendo religiões de matriz africana, e também casos lamentáveis, envolvendo evangélicos, católicos”, diz a ministra.Com informações IG.

Via: http://noticias.gospelprime.com.br/

Nenhum comentário