Últimas

Igreja presbiteriana e cristãos liberais palestinos estão REESCREVENDO A BÍBLIA para remover referências a Israel

Sabeel (Centro Ecumênico Palestino de Teologia da Libertação) está fazendo uma parceria com a Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos para produzir uma nova versão da Bíblia que mudará a Palavra de Deus.


Delegações presbiterianas dos EUA celebrando 25 anos da Teologia da Libertação Palestina no Sabeel

Essa nova versão não faz menção de Israel como nação judaica nem menciona Jesus como judeu. Aliás, Jesus (Yeshua) é mudado de judeu para árabe palestino, de acordo com Geri Ungurean in NowTheEndBegins.

Sabeel (que em árabe significa “o caminho” e também “um canal” ou “fonte”) é uma organização cristã de teologia da libertação com sede em Jerusalém. Foi fundada pelo sacerdote anglicano palestino Rev. Naim Ateek, ex-cônego da Catedral de St. George em Jerusalém.

De acordo com Ungurean, o Dr. Ateek “quer rescrever a Bíblia do mesmo modo que as teologias católicas, anglicanas e reformadas têm afirmado que a Igreja Cristã é ‘o Novo Israel,’ também chamada de ‘o Israel de Deus.’ Rescrever a história e inventar teologia é uma vocação popular. 

Historiadores revisionistas tomam liberdades com os fatos até cessarem de ter sentido. Os principais exemplos são as polêmicas que negam o Holocausto ou as tendências atuais de rescrever textos da história americana.”

Ungurean diz: “Como parceiro oficial da Igreja Presbiteriana dos EUA, Sabeel tem suas filiais, Friends of Sabeel (Amigos de Sabeel), nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Suécia, Dinamarca, Noruega, Irlanda, França, Alemanha, Holanda e Austrália.”

Sabeel está envolvido com a conferência “Cristo no Posto de Controle,” que busca minar o apoio evangélico tradicional a Israel.

Por que a Igreja Presbiteriana dos Estado Unidos (conhecida pela sigla PCUSA), que é a maior denominação presbiteriana americana, se envolveria com Sabeel e sua Teologia da Libertação?
A Teologia da Libertação é o mais predominante liberalismo teológico de nossos dias. E a PCUSA é evidência de seus males. Tendo primeiramente adotado o Evangelho Social no final do século XIX, os presbiterianos americanos mais tarde formaram a PCUSA, que é agora uma usina de força liberal, apoiando o “casamento” homossexual, o aborto e posturas anti-Israel.

A Teologia da Libertação pode ser o desdobramento mais importante do Evangelho Social.

Um missionário presbiteriano do movimento do Evangelho Social foi para o Brasil em 1952 e passou uma década ensinando teologia na instituição teológica presbiteriana mais proeminente do Brasil. Seu nome era Rev. Richard Shaull, e ele estava envolvido em várias causas marxistas e comunistas no Brasil. O nascimento da Teologia da Missão Integral (TMI) no Brasil tem origem nele e é creditado a ele.

Embora a TMI seja rotulada como a versão protestante da Teologia da Libertação, a TMI nasceu antes da Teologia da Libertação. Para mais informações, baixe meu e-book gratuito aqui: 


A TMI está destruindo a Igreja Evangélica do Brasil. E a Teologia da Libertação está destruindo a Igreja Católica do Brasil.

Provavelmente, a TMI contribuiu para o nascimento da Teologia da Libertação na década de 1960. Então vemos como o Evangelho Social teve influência!

A PCUSA representa o futuro das igrejas que estão debaixo do feitiço da Teologia da Libertação e TMI: apoiadores do aborto, “casamento” gay e anti-Israel.

No final, que diferença faz se mudam a Bíblia ou não? Eles não se importam com o que Deus manda e ensina sobre Israel, a Igreja, o Reino de Deus, o valor da vida humana em gestação, o casamento natural e a família.

Nenhum comentário