Últimas

Golpe Globalista: George Soros gastou 33 milhões de dólares para transformar protesto de Ferguson em REVOLUÇÃO NACIONAL


Os protestos de Ferguson nos Estados Unidos foram muito mais do que sobre injustiça, raça ou um adolescente negro morto pela polícia.

Faz algum sentido um adolescente branco morto por um policial negro não recebendo nenhuma atenção significativa da mídia enquanto um adolescente negro morto por um policial branco recebe atenção em massa da mídia?

Quando um caso suspeito não faz sentido, siga o dinheiro.

De acordo com o jornal Washington Times, o bilionário socialista George Soros doou 33 milhões de dólares para organizações esquerdistas que ajudaram a transformar os eventos em Ferguson de um protesto local para um incontrolável incêndio nacional e internacional.

Um número elevado de ativistas viajou de muitas cidades de todas as partes dos Estados Unidos para invadir Ferguson aos montes para transformar um protesto local numa revolução nacional.

Ônibus de ativistas de organizações que incluíam a Aliança de Políticas de Drogas, Make the Road de Nova Iorque e o Centro de Mudança Comunitária de Washington — todas financiadas em parte por Soros — foram para Ferguson começando em agosto e continuando a organizar protestos ali até o final de dezembro, de acordo com o Washington Times.

Uma das organizações que Soros financia, e que inflamou as manifestações em Ferguson, é a Fundação Gamaliel, uma rede de organizações inter-religiosas de base. O presidente Barack Obama iniciou sua carreira como organizador comunitário numa filial da Gamaliel em Chicago.

A filial da Gamaliel em St. Louis — Congregações Metropolitanas Unidas — organizou o “Fim-de-Semana de Resistência” em outubro, em que pastores, padres e outros líderes religiosos de todas as partes dos Estados Unidos foram convocados para irem a Ferguson para protestar.

Representantes de Sojourners, uma organização evangélica socialista presidida por Jim Wallis, fizeram parte desse evento. Essa organização recebeu 150 mil dólares de Soros em 2011.

Pastores da Conferência Samuel Dewitt Proctor (CSDP), onde o Rev. Jeremiah Wright faz parte do conselho de administração, também participaram dos protestos. Wright era o pastor de longa-data de Obama. A CSDP recebeu 250 mil dólares de Soros em 2011.

Como é que Soros consegue dar verbas enormes para organizações socialistas?

A fortuna do bilionário foi feita a partir de especulações nos mercados financeiros, em grande parte fazendo mais de 1 bilhão de dólares na década de 1990 ajudando a aleijar o sistema financeiro britânico.

Soros é um apoiador famoso de causas socialistas e é um doador político das campanhas de Obama. Ele deu 1 milhão de dólares para Obama em 2012.

Ele construiu um império empresarial que domina dos EUA à Europa, enquanto forja uma máquina política movida por fundações sem fins lucrativos que vem provocando impacto nas políticas americanas e internacionais.

Como ele tem influenciado no cenário internacional?

Será que Soros também usou o “golpe de Ferguson” em outros lugares? Toda vez que você observar uma revolução, siga o dinheiro, e não se assuste nem se surpreenda se Soros estiver envolvido nos bastidores.

Se você pensa que os 33 milhões de dólares que Soros gastou para inflamar Ferguson é muito, considere a revolução “misteriosa” na Ucrânia. “Soros já forneceu mais de 100 milhões de dólares para sustentar grupos ucranianos,” de acordo com o WorldNetDaily, que também disse que “George Soros investiu pesadamente na crise da Ucrânia.”

Agora, por causa de Soros e suas ambições socialistas, o mundo está mais perto da guerra.
Tanto na crise de Ferguson quanto na crise da Ucrânia, o governo dos EUA sob Obama tem ficado do lado de Soros e suas tramas.

As tramas de Soros também têm mirado os cristãos. Em 2012, o Centro de Direitos Constitucionais, uma organização marxista financiada por Soros, apresentou uma ação judicial contra o Rev. Scott Lively por “crime contra a humanidade.” O crime dele? Ele expressou a opinião cristã tradicional sobre as perversões homossexuais no Parlamento de Uganda.

Se Soros pode transformar um protesto em revolução nacional, o que impede uma de suas organizações de transformar um pastor evangélico num “criminoso contra a humanidade”? A especialidade dele é inflamar.

Lamentavelmente, Soros tem mais planos contra os cristãos. De acordo com o ChristianPost, ele está financiando movimentos para enfraquecer o apoio evangélico tradicional a Israel.

Soros é judeu. Como é que um judeu consegue minar as igrejas evangélicas pró-Israel?

Aliás, como é que um judeu bilionário capitalista pode financiar tantos protestos, crises e revoluções socialistas ao redor do mundo, de Ferguson à Ucrânia?

Se há traidores entre os cristãos (e a maioria deles é socialista), por que não haveria judeus traidores igualmente socialistas?

Na próxima vez que você observar um protesto suspeito se transformando numa revolução socialista, siga o dinheiro. No final desse arco-íris das trevas, há um ganancioso capitalista socialista e suas tramas.

Com informações do Washington Times, Daily Mail e NewsMax.

Nenhum comentário