Últimas

Enfermeira é suspensa após orar por colega muçulmana


Qualquer outro pode, só cristão não pode demonstrar sua fé numa oração...

A enfermeira cristã Victoria Wasteney foi penalizada pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS), do Reino Unido, por ter orado pela colega de trabalho Enya Nawaz, que é mulçumana.

Elas trabalham juntas no hospital psiquiátrico John Howard, em Londres. Vitória ficará suspensa por nove meses, mas com direito ao salário integral.

Mesmo precisando de oração, por estar enfrentando problemas de saúde e na vida pessoal, Enya não preservou a colega cristã. De acordo com o site Daily Mail, pressionada pelos companheiros de equipe, ela mesma apresentou a queixa.

"É ridículo ver que agora as pessoas não podem discutir abertamente sobre religião ou a sua própria espiritualidade", desabafa a enfermeira. "Será que vamos chegar ao ponto de as pessoas terem medo de convidar colegas de trabalho para o batismo de seus filhos ou um casamento, por medo de ofender?", questionou.

Victoria pretende abrir uma ação contra a SNS, por infringir seus direitos garantidos pela Convenção Europeia dos Direitos Humanos e por discriminar sua religião.

Não é a primeira vez que a enfermeira compartilha sua fé com Enya. Ela já chegou a convidá-la para eventos de sua igreja e, inclusive, deu-lhe de presente o livro “Eu Me Atrevi a Chamá-lo de Pai”, que conta a história de uma mulher mulçumana que se converteu ao cristianismo.

Victória disse que se sentiu na liberdade de fazer a oração depois que a colega desabafou, aos prantos, seus problemas pessoais. "Eu coloquei a minha mão em seu joelho para confortá-la, perguntei se estava tudo bem, e disse: 'Você quer que eu ore por você?' Ela disse que sim, então eu pedi a Deus para trazer paz e cura. Ela saiu do escritório depois, e disse que estava bem", relata a enfermeira cristã.

Via: Igospel

Nenhum comentário