Últimas

Ditadura: FECHAMENTO do Congresso através de um presidente da Câmara petista



Por Jair Messias Bolsonaro

Caso o PT eleja seu presidente na Câmara (Arlindo Chinaglia) e não o PMDB (Eduardo Cunha), Dilma Rousseff legislará absoluta por Medidas Provisórias e Decretos pelos próximos 2 anos.

Por exemplo, o Decreto que regulamentará o Marco Civil, previsto para fevereiro, na verdade colocará fim na liberdade que ainda temos junto à internet e sua possível "derrubada", via Projeto de Decreto Legislativo (como no caso do Decreto 8243 - Conselhos Populares), nunca será apreciado pela Câmara, uma vez que quem determina a pauta de votação é o seu Presidente.

São as armas da democracia a serviço da ditadura petista. Hoje ouso dizer que tão ou mais grave que a corrupção é o roubo de nossa liberdade, objetivo final da quadrilha que antes mesmo de 1964 queria comunizar o Brasil.

Um comentário

Gerson Machado de Avillez disse...

Quando a INCONSTITUCIONALIDADE governa, a LIBERDADE E INCLUSÃO ACABAM!