Últimas

Preparem-se: Dilma arma mais um golpe e vai ressuscitar a CPMF



A base do governo armou um golpe muito "bem" elaborado no Senado. Os governistas revogaram o projeto de iniciativa popular aprovado pela Câmara que teve mais de 2 milhões de assinaturas, chamado Saúde +10, onde nós teríamos um aumento de mais de R$ 50 bilhões no orçamento da Saúde. Os governistas do Senado preferiram aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) adulterada que trata do Orçamento Impositivo, aquele que obriga o governo a liberar as emendas dos parlamentares. De novo as tais das emendas, as mesmas que foram pagas para que Dilma fizesse sua fraude fiscal. Com isso, a saúde receberia apenas R$ 20 bilhões a mais, sendo que deste valor, 80% viriam de emendas parlamentares e 20% apenas do governo.

Agora a proposta está na Câmara e deve ir a votação já na próxima terça-feira (9/12), logo depois do PLN 36. É um absurdo aprovar esse orçamento Impositivo que tira recursos da saúde. É colaborar com o fechamento de leitos e UTIs, além do sucateamento dos hospitais filantrópicos e públicos. Sabemos que esse orçamento é totalmente distante das necessidades da saúde. O governo vira as costas para a saúde e vê aumentar o número de mortes e sequelados por causa de sua insensibilidade.

Mas agora vem a outra parte do golpe. Com esse quadro, se aprovado o Orçamento Impositivo na próxima terça, a presidente Dilma irá em rede nacional de TV dizer que infelizmente a PEC do Orçamento Impositivo impede que o governo repasse mais dinheiro para a saúde, porque a Constituição restringe. Aí, cinicamente, o governo vai conclamar a todos para lutar por mais recursos por meio da volta da CPMF, o imposto que o Brasil pediu para que fosse derrubado. Lembra?

Conclamo os parlamentares a não trocar a vida de brasileiros por emendas nem que sejam coniventes com a volta da CPMF! O povo brasileiro não suportaria mais esse golpe! A saúde precisa de recursos, não de golpes!

Via: Facebook Dep. Ronaldo Caiado

Nenhum comentário