Últimas

Homem invade cerimônia da 'Comissão da Verdade', defende militares e bate boca. ONU elogia proposta sobre FIM da Polícia Militar



Homem corajoso esse...

Enfim, pelo visto, a agenda da ONU, que propõe o fim de todas as polícias militares, será fielmente cumprida...

Um homem identificado como Joel Câmara invadiu a cerimônia de entrega do relatório da Comissão Nacional da Verdade na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), em Brasília, e disse que estava prestando homenagem às Forças Armadas porque "venceram a guerra ao terror". Ele foi vaiado pelos presentes e foi chamado de "assassino". "Essa democracia está falindo. Ninguém respeita as autoridades. Estão dizendo coisas mentirosas e eu tinha que contestar." Ele bateu boca ainda com a filha de Rubens Paiva.





Após mais de dois anos de funcionamento, a Comissão da Verdade chega ao fim nesta quarta-feira (10) tendo detectado "graves violações aos direitos humanos" cometidas de 1946 a 1988. Para evitar a repetição de tais atos, "assegurar sua não repetição e promover o aprofundamento do Estado democrático de direito", o documento final da comissão encaminha 29 propostas que devem ser adotadas pelo governo e por órgãos públicos.

A principal recomendação é que as Forças Armadas assumam responsabilidade, inclusive juridicamente, pelos atos cometidos durante os regimes militares. A comissão também quer o fim das polícias militares, a proibição de atos que comemorem o golpe de 64 e a revogação da Lei de Segurança Nacional. A revisão da Lei da Anistia, que chegou a ser cogitada pelos integrantes do grupo, não foi incluída no relatório.

ONU elogia CNV

Ban Ki-moon, secretário-geral das Nações Unidas: "Junto-me ao Brasil para honrar a memória daqueles que sofreram com o resultado das brutais e sistemáticas violações dos direitos humanos que ocorreram entre 1946 e 1985."

Via: UOL

Nenhum comentário