Últimas

Pesquisadores já conseguem fazer cérebros “se comunicarem via internet”

imagem_mensagem_telepatia00

Comunicação por telepatia é uma coisa que, por enquanto, só vemos em filmes e livros de ficção científica, mas há uma equipe de seis pesquisadores da Universidade de Washington que está empenhada em transformar isso em realidade. Na verdade, o objetivo dos cientistas é descobrir quais são as possibilidades de leitura e transmissão de estímulos cerebrais de uma pessoa para outra.

Isso quer dizer que alguém poderia pensar em fazer alguma coisa e, “do outro lado da linha”, outra pessoa é quem responderia a esse pensamento com algum movimento ou ação do corpo. Pode parecer meio assustador mandar pessoas fazerem coisas usando o poder da mente, mas isso ainda acontece de forma bem simples, inclusive com as duas pessoas completamente cientes do que está acontecendo.

O equipamento utilizado consiste basicamente em uma série de sensores que são posicionados na cabeça do indivíduo emissor de estímulos, ligado via internet a outro equipamento diferente posicionado junto à cabeça do receptor.

A experiência até agora vem utilizando um joguinho em que o emissor precisa defender uma cidade de vários ataques usando um canhão. Ele precisa pensar em comandos para controlar esse canhão, que atira para a esquerda e para a direita. Esses pensamentos são transformados em dados que são novamente emitidos ao receptor.

Esse receptor é quem de fato aperta os controles do jogo, protegendo a cidade com os dedos mesmo sem ver o jogo, já que ele foi posicionado em uma sala diferente. Até o momento, essa experiência registrou margens de sucesso entre 25% e 83%. Ou seja, as coisas podem funcionar muito bem ou muito mal.

Isso significa que é necessário melhorar esse sistema de “telepatia via internet”, mas os pesquisadores ainda estão descobrindo como tudo funciona. Apesar da possibilidade de falhas, a pesquisa conta atualmente com um orçamento US$ 1 milhão para ser completada.

O vídeo está em inglês mas o entendimento pelo experimento é total:



Via: Telegraph e Verdade Mundial

Nenhum comentário