Últimas

O maior do mundo: 500 mil animais serão sacrificados à deusa Gadhimai durante festival no Nepal



Mais de 500 mil animais devem ser abatidas no Nepal durante uma festa religiosa com duração de dois dias. Milhões de fiéis hindus se reúnem para a cerimônia, que ocorre a cada cinco anos no templo de Gadhimai, chamada de “a deusa do poder”.

A matança ocorre em Bariyarpur, perto da fronteira com a Índia. A maioria dos sacrifícios são búfalos, mas pássaros, porcos e cabras também são ofertas populares.

O objetivo do derramamento de sangue, que começou às 3 da manhã, é apaziguar a deusa e pedir “sorte e prosperidade”.

Cerca de 2,5 milhões de pessoas comparecem ao festival, de acordo com Yogendra Prasad Dulal, funcionário do governo local. Ele disse que é impossível estimar o número total de animais sacrificados. “É um ritual relacionado com a fé das pessoas”, explica Dulal. ‘Não podemos ferir os seus sentimentos e proibir a prática”.

“Somente nas primeiras horas do dia [28] foram abatidos mais de 6.000 búfalos, e pelo menos, 100.000 cabras”, comemora Mangal Chaudhary, principal sacerdote do templo local de Gadhimai. As festividades continuam no sábado, quando o total de animais mortos para agradar a deusa deve passar de meio milhão. É difícil precisar, pois não há nenhum tipo de registro oficial.

O ritual começa de madrugada, com o cerimonial ‘Pancha bali’, onde são sacrificados cinco animais: um rato, uma cabra, um galo, um porco e um pombo. Os sacerdotes se cortam e oferecem um pouco do próprio sangue, enquanto invocam as bençãos da deusa. As espadas curvas são as ferramentas mais comuns para os rituais.

As cabeças dos animais sacrificados são enterradas em um buraco enorme, enquanto o couro dos animais é vendidos para os comerciantes que tenham contratado para comprá-los. Toda a carne dos animais é reunida em um só local, onde é apresentada à divindade, mas não é consumida pelos fiéis. O Nepal é um país bastante pobre, mas parece ser um motivo de orgulho para os hindus locais o fato de hospedarem periodicamente o “maior sacrifício religioso do mundo”.

A Suprema Corte da Índia pediu recentemente que o governo impedisse a importação de gado (búfalos especificamente) vivo sem licença para o país. Ao contrário dos indianos, que não matam nem comem animais, os hindus nepaleses frequentemente fazem sacrifícios de sangue para apaziguar divindades durante os festivais religiosos. Mais de 80% dos 27 milhões de habitantes do Nepal são praticantes do hinduísmo.

Ativistas de direito dos animais estão fazendo campanhas contra o festival. N.G. Jayasimha, diretor da Sociedade Internacional Humanista da Índia, que acompanha tudo diretamente do local do templo, dispara: “Isso é realmente uma insanidade. Não há estradas, nem infraestrutura, sequer um simples meio de transporte que os traga, ausência de banheiros ou água potável. Mesmo assim, há gente por todos os lados. Um imenso número de pessoas chega até o vilarejo, trazendo consigo os animais para serem mortos”.

Ele lembra que no último festival, em 2009, o total de participantes foi perto de 5 milhões. Considera que as diversas campanhas de ativistas e do governo tenha desestimulado o mesmo fluxo este ano. Com informações de News Week e Daily Mail

Via: Gospel Prime - Jarbas Aragão

Nenhum comentário