Últimas

“Desenhos Secretos” de Michael Jackson revelam Referências ao Controle Mental

Michael Jackson deixou uma grande quantidade de obras de arte – e seu simbolismo é muito revelador. Elas fornecem uma visão rara de suas lutas interiores e, mais importante, estão cheias de imagens e gatilhos relacionados ao controle mental monarca.

A história de Michael Jackson é a história de tudo o que está errado na indústria do entretenimento. Empurrado para a ribalta desde a tenra idade, Jackson tornou-se um escravo literal da indústria da música. Enquanto no auge do estrelato, MJ, de forma lenta mas precisa, metamorfoseou-se em uma pessoa completamente diferente. Apesar de suas mudanças físicas terem sido as mais óbvias, ele também mostrou sinais de abuso psicológico pesado. Será que ele foi submetido à programação monarca durante uma fase crucial da sua vida? Novas pistas parecem levar a essa direção.

Uma coleção de desenhos nunca vistos antes, feitos por Michael Jackson, estão agora à venda por um homem da Flórida, e o seu simbolismo é bastante revelador. Os desenhos estão completamente em linha com a “arte” temática MK caracterizada neste site, tais como as pinturas feitas pela sobrevivente MK-Ultra Kim Noble Aqui estão os desenhos.

Este desenho mostra um rosto sorridente que está ligado a vários fios. Os fios estão conectados com o que parecem ser caixas de comutação. Será esta uma referência à tortura eletrochoque? Além disso, parece haver pequenos chifres crescendo na sua cabeça.

Um relógio estranho em que apenas o número 7 está visível. MJ parecia estar obcecado com esse número particular – que não é uma obsessão incomum de escravos MK.

Esta ilustração descreve o rosto de MJ e o número sete acima dele. A metade inferior do rosto está deformada como se estivesse sendo eletrocutada. É esta uma outra referência à tortura eletrochoque?

Esta imagem mostra uma visão de raio-x do corpo. De acordo com a fonte original “no campo da arte-terapia isso pode indicar um possível descompasso entre o corpo, mente e realidade”. Em outras palavras, esta imagem pode representar MJ sendo dissociado de seu corpo e da realidade – o objetivo da programação Monarca.

Esta imagem descreve três pessoas – um homem e uma mulher e uma criança. As três pessoas no entanto, têm a mesma cara (e a mesma expressão facial), que pode sugerir o fragmento da personalidade núcleo em opostos dualistas (masculino e feminino) e da emergência de uma nova persona (a criança).

A assustadora cara de um palhaço desenhada em um fundo vermelho (uma reminiscência de sangue, raiva e violência). Combinadas com o rosto perturbador, as palavras “Eu realmente te amo” parecem ser insinceras, como se viessem de um malandro (o manipulador MK?).


O conceito de espelhamento, dualidade e uma persona criança aparecem novamente.

Esta imagem é MKULTRA. É tudo sobre o conceito de dualidade e a separação da personalidade. 

Dos guarda-chuvas que estão em sentidos opostos aos rostos espelhados exibindo emoções opostas e o xadrez no fundo é uma das pistas mais claras insinuando que MJ foi submetido ao controle mental. Além disso, partes de seu corpo aparecem “pregadas”, que é como os escravos MK são programados para sentir.

As pinturas de Kim Noble – uma sobrevivente MK – muitas vezes apresentam os temas da dualidade, a divisão da persona núcleo e trauma.


A capa de “Blood on the Dance Floor” de MJ é extremamente simbólico. De pé sobre um piso quadriculado maçônico, MJ está vestindo vermelho – a cor do sacrifício. O nome “Blood on the Dancefloor” é uma referência ao sacrifício de sangue no chão maçônico ritualístico.

Embora grande parte da vida de Michael Jackson ainda seja um mistério, esses desenhos incrivelmente significativos podem adicionar um pedaço do quebra-cabeça. Eles contêm muitos dos temas centrais de controle mental Monarca e são permeados de conceitos com os quais escravos MK parecem obcecados.

Via: http://apocalink.org/

Nenhum comentário