Últimas

Alerta: Emirados Árabes Unidos financia a islamização do Brasil

Não existe a menor condição que um grupo irrisóriamente minoritário cresça a não ser por inflências externas. E é exatamente isso que está acontecendo com o islamismo no Brasil. Tem existido um investimento maciço por parte de governos e entidades extrangeiras que estão promovendo a propaganda islâmica, junto a políticos e governantes, e junto à porção da sociedade mais carente e mais fácil de ser ludibriada. O vídeo abaixo mostra a "ação social" promovida pela Federação das Associações Muçulmanas no Brasil (FAMBRAS), entidade cujo objetivo é o de divulgar o islão e o de suprir as necessidades da comunidade muçulmana no Brasil. O vídeo mostra uma "ação comunitária" na Vila de Santa Catarina, região sul da cidade de São Paulo. Como esta "ação" é dedicada a uma população que não é muçulmana, conclui-se que ela acontece com o intuito de divulgar o islão, ao se apresentar como algo "caridoso."

O próprio vídeo (cujo título é "islão solidário") mostra cartazes sendo distribuídos para a população com os dizeres "Islam é Vida", "Islam é Paz", "Islam é Confraternização" e "Islam é Amor." Esta é a "ação social" islâmica, feita para angariar simpatias e novos adeptos.


A "população carente" da Vila de Santa Catarina mostra os cartazes que lhes foram dados pelos organizadores da "ação social"

Segundo o vídeo, as organizações que promoveram este evento foram o governo dos Emirados Árabes Unidos e a Crescente Vermelha, usando a experiência do Colégio 24 de Março, que já organizou campanhas de atendimento semelhantes anteriormente.

O governo dos Emirados Árabes Unidos atuando no Brasil? Distribuindo cartazes dizendo "Islam é Amor"? Pergunta: o governo brasileiro teria permissão de promover atendimento aos trabalhadores extrangeiros sujeitos a condições de trabalho semi-escravo nos EAU, empunhando cartazes dizendo "Cristianismo é Amor"? A resposta a esta pergunta tem "4 sílabas": ene, á, ó, til.

Se vocês quiserem conhecer o verdadeiro islão, vejam o que acontece nos "paraísos islâmicos", porque é lá onde a lei islâmica é aplicada.

E o que a Crescente Vermelha (dos Emirados Árabes Unidos) está fazendo no Brasil, quando nós temos a Cruz Vermelha? Vamos rever o que é a Crescente Vermelha, como um exemplo do nível de intolerância que existe no islamismo. No final do século dezenove, começaram a surgir entidades voltadas ao atendimento de feridos durante as guerras, no que culminou na criação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, que agregava as organizações Cruz Vermelha de diversos países. A ação se tornou global. Nos anos 1960 houve uma reação contrária ao emprego da "odiosa cruz" como um símbolo de paz e neutralidade por parte dos recém-criados países de maioria islâmicas, o que os levou a usarem a crescente islâmica, dái surgindo a Crescente Vermelha. Esse fenômeno é 100% islâmico. Todos os demais países, independente de serem budistas, hindus, ou comunistas, têm as suas Cruz Vermelha próprias. De modo que hoje existe o Comitê Internacional da Cruz Vermelha e da Crescente Vermelha. Mas nenhum país vê a cruz, neste contexto, como um símbolo religiosos, apenas os muçulmanos.


Cruz Vermelha ao redor do mundo



A Crescente Vermelha, só para os muçulmanos

A FAMBRAS não esconde que recebe apoio extrangeiro. Este apoio internacional é estampado no site da FAMBRAS, que afirma ter construído 37 mesquitas no Brasil, com o apoio das embaixadas dos países islâmicos, visando fortalecer a prática do islão, incentivando novas conversões e desenvolvendo a cultura islâmica no território nacional.

Agora, me responda a seguinte pergunta. Qual é o "padrão cultural" que une muçulmanos da Indonésia, do Irã, da Arábia Saudita, da Inglaterra e da Suécia? São os "padrões culturais" contidos na lei islâmica (Sharia). São estes "padrões culturais" que a FAMBRAS busca desenvolver no território nacional. Ou seja, islamizar o Brasil.

O vídeo é, claro, pura propaganda. Ele mostra mulheres portando o simbolo da Crescente Vermelha, como se fossem enfermeiras, sem fazer nada, apenas distribuindo panfletos, enquanto que as alunas do Colégio 24 de Março fazem todo o trabalho. E o vídeo mostra também o depoimento de um médico (no minuto 2:47) dizendo que os 18 exames que foram disponibilizados constituem-se um serviço inédito no Brasil. Esses exames incluem pressão arterial, exame de vista, exame de tipo sanguíneo, hepatite C, e exame de câncer de mama. Quer dizer então, doutor, que graças à generosidade do governo dos Emirados Árabes Unidos, da Crescente Vermelha e da Fambras, os brasileiros finalmente podem medir a pressão arterial e fazer exame de vista?

Outra coisa que, sinceramente, me revoltou no vídeo, foi deles terem usado a população que eles dizem estarem ajudando como peça de propaganda. A população teve que fazer uma fila dentro de um galpão para ganhar presentes (minuto 3:30). Parecia o estereótipo que se faz dos colonizadores europeus dando bugigangas para os índios nús. Só que desta vez, o estereótipo era real! Eram as melhores pessoas (como o Alcorão se refere aos muçulmanos) dando as bugigangas para os nativos infiéis.

Aviso. A população brasileira não precisa de uma campanha de um dia para resolver os seus problemas de saúde. Montar uma barraquinha por um dia, fazer um exame, e depois ir embora e nunca mais voltar não resolve nada. Serve apenas como PEÇA DE PROPAGANDA. E este é o caso desta "ação comunitária", que aparenta ter a intenção de querer passar uma imagem fantasiosa, sanitizada e água-com-açucar do islamismo.

Repito: para conhecer o verdadeiro islão basta olhar como os não-muçulmanos (incluindo aí os ex-muçulmanos) são tratados nos "paraísos islâmicos."

Se o governo dos Emirados Árabes Unidos estivesse realmente interessado em fazer o bem, ao invés de fazer uma campanha mequetrefe de um dia, ele iria financiar um hospital por várias décadas. Isso sim seria uma ação efetiva e eficiente. Mas ajudar os infíéis neste nível seria ir contra o Alcorão?



Via: http://infielatento.blogspot.ca/

2 comentários

Dado Rundstedt disse...

O isla é complicado pq por tras dessa religiao se esconde assassinos radicais. ate houve uma outra postagem aqui e parabens amigo, do qual choveu comentarios. meu ponto d vista é q eles querem perseguir os cristaos e onde ha muitos cristao e pouca influencia islamica? aqui! como tudo da a entender q eua israel tbm financiam grupos radicais para perseguirem cristaos, esse sera o outro plano d eua e corja do mal para num futuro estourar aqui perseguiçoes contra nos. parece loucura d minha parte, tomara q seja mesmo... eua besta q emerge da terra e se aliara com a besta q emerge das aguas. o estado d israel q é mais q aliado d eua da a entender entao q os homens q governam israel nao sao do bem, pq pode ter certeza se a Biblia diz q eua é a besta entao jamais Deus faria aliança com a besta.

Dom Rafael disse...

Que pena: o vídeo está fora do ar! eu ia descer o pau nesses assassinos satânicos!
Salam.