Ditadura: Porque o PT quer tanto fazer o Plebiscito da Constituinte em Setembro? - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

24 de jun de 2014

Ditadura: Porque o PT quer tanto fazer o Plebiscito da Constituinte em Setembro?


Acabei de assistir este vídeo de Alexandre Seltz, onde ele comenta o fato do PT estar organizando o Plebiscito da Constituinte para setembro. Assista:


Links que ele cita: http://zip.net/bgnPs4

O LINK DO PLEBISCITO: http://zip.net/bqnP4x

Neste primeiro plebiscito será perguntado para as pessoas se elas querem uma Constituinte Exclusiva: Sim ou Não.

Veja a propaganda:


É claro que não passa de enrolação, e veremos a seguir o que está por trás de tudo isso.


De inicio eles falam em fazer leis para o “Financiamento Público de Campanha”, ou seja, impedir que empresas patrocinem partidos políticos.


O problema é que quando falamos em “Financiamento Público de Campanha” estamos dizendo que este dinheiro vai sair de nossos impostos. Ou seja, nós vamos pagar as campanhas dos partidos político


O Financiamento é feito de acordo com o tamanho do partido. Isto significa que o partido mais grande vai receber mais financiamento e os menores vão receber menos financiamento. Assim fica impossível partidos pequenos entrarem na competição.


E adivinhem qual é um dos partidos mais grandes do pais?


Nesta situação o PT teria soberania sobre praticamente todos os outros partidos políticos. E, a partir do momento que aprove outras leis, eles conseguem simplesmente se tornarem o único partido político.


Portanto, esta ideia de “Financiamento Público de Campanha” não é tão linda como tentaram passar no vídeo.


Em um dos links citados acima podemos ler o seguinte texto:


O plebiscito popular Constituinte, que acontecerá entre os dias 1º e 7 de setembro deste ano, é o tema do VII Encontro de Saberes, que ocorre amanhã, dia 24, organizado pelo Núcleo Multidisciplinar e Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária (NuMI- EcoSol) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O objetivo do evento é aprofundar e fomentar o debate a respeito do plebiscito.


A Assembleia Nacional Constituinte consiste na realização de uma assembleia de representantes eleitos pelo povo para modificar a economia política do país e definir as regras, instituições e o funcionamento das instituições de um Estado, como o governo, o Congresso e o Judiciário. Desde as manifestações de junho de 2013 surgiu uma conjuntura nacional de desenvolvimento de processos pedagógicos e de mobilização sobre a necessidade de uma Reforma Política brasileira a partir do povo brasileiro. O plebiscito se certificará se a população quer a Reforma Política, para então ser encaminhado ao Congresso Nacional para aprovação.


O NuMI-ECOSOL reconhece a necessidade de aprofundamento da temática e de expandi-la para a comunidade, buscando gerar multiplicadores e educadores neste processo de compreensão, aprendizado e atuação com a realidade política do país. Para isto, os convidados a participar do encontro são representantes dos comitês do plebiscito, movimentos sociais, empreendimentos e cooperativas, comunidade universitária, entre outros, como o deputado federal Renato Simões, do Comitê Nacional, e o educador popular Jefferson Ritchelly Stakowisky, do Comitê Estadual de São Paulo.


A palestra acontece a partir das 19 horas no Centro Público de Economia Solidária de São Carlos, na Rua José Bonifácio, 885, Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3351-8701.


Veja aqui o facebook oficial da Constituinte



A partir disso eu resolvi recolher alguns dados que podem ser interessantes para mostrar quais são as reais intenções do PT e seus aliados.

O PT, como partido político socialista, tem o objetivo de instaurar um governo totalitário para, segundo eles, fazer o bem para o povo.

Porém, nunca na historia do mundo, houve um governo totalitário que fizesse o bem para o povo.

Assim, para conseguirem instaurar um governo totalitário, é necessário eliminar a Divisão Tripartida e dar ao presidente o poder para legislar por decreto. Por isso a insistência do PT em fazer uma nova Constituinte.

E, como não estão conseguindo fazer a constituinte e prevendo a derrota nas urnas, eles resolveram tentar um outro tipo de golpe que foi o Decreto 8.243.

E para que possamos compreender melhor a questão vamos ver alguns fatos divididos em tópicos.

- A importância da Divisão Tripartida

Primeiro devemos saber que para o bom funcionamento de nossa Democracia foi criado a Divisão Tripartida dos poderes entre Executivo, Legislativo e Judiciário.

No Executivo nós temos o Presidente e seus Ministros. No Legislativo nós temos os Deputados e Senadores. E no Judiciário nós temos os Juízes e Advogados.

A vantagem deste sistema é o fato do Presidente ficar impedido de fazer as leis por sua própria conta. Então, quando o presidente faz as leis por sua própria conta, se chama “Legislar por Decreto” e isto é uma “Ditadura”.

Assim, em nosso sistema democrático, se o presidente quer fazer uma nova lei, ele precisa enviar para os Deputados e Senadores que irão debater entre eles pra ver se vale a pena aprovar aquela lei. Como os deputados e senadores são eleitos pelo povo, então a chance de atenderem as vontades do povo é bem maior do que se o Presidente fizesse as coisas por sua própria conta.

Outras atribuições tanto do legislativo quanto do judiciário é o poder para julgar os crimes dos políticos, inclusive do presidente se for necessário. Um exemplo é o julgamento que o STF está fazendo em relação aos mensaleiros.

Porém pode acontecer dos Deputados e Senadores estarem a favor do Governo, seja porque sentem simpatia ou porque estão sendo comprados (Como no caso do Mensalão Petista). O mesmo pode acontecer em relação aos ministros do STF. Desta forma as leis propostas pelo Presidente seriam aprovadas com muito mais facilidade e seus crimes não seriam julgados. Assim fica mais fácil aprovar leis para controlar a mídia, para calar opositores ou mesmo para destruir a divisão tripartida e dar ao presidente o poder para “Legislar por Decreto”. É justamente isto que está acontecendo na Venezuela. O Presidente Maduro pode aprovar leis por decreto.

- Plebiscito

Para conseguir acabar com esta divisão e conseguir se perpetuar no poder os Petistas propuseram um Plebiscito para uma Constituinte.

Só para resumir a questão: O plebiscito é uma coisa ruim porque é a mesma coisa que nos dar um papel em branco pra gente assinar e depois eles colocarem as leis que eles quiserem.

Já no referendo nós aprovamos o texto já escrito.

Este gráfico explica de forma bem simples esta diferença:



O que eles querem é fazer perguntas simples para as pessoas, e depois que as pessoas responderem eles então colocam coisas absurdas por trás, exatamente como aconteceu com a Venezuela de Hugo Chavez.

O correto, como já foi falado, é fazer um referendo, onde lemos o que estão propondo e depois decidimos se queremos ou não. Então não devemos confundir plebiscito com referendo.

E isto segue as pautas de um grupo chamado Foro de São Paulo que é uma organização fundada por Lula, Fidel Castro e outros lideres latino americanos com a intenção de apoiarem golpes socialistas em quantos países conseguirem.


Se quiser ler as atas do Foro de São Paulo, basta clicar aqui.


Visitem o site do Foro: http://forodesaopaulo.org/


Veja a lista de participantes do Foro de São Paulo:

Aqui a lista de países que possuem presidentes que são membros do Foro de São Paulo:


Abaixo os partidos políticos que pertencem ao Foro de São Paulo:


Argentina


1. Frente Grande – www.frentegrande.org.ar2. Frente Transversal Nacional y Popular – www.frentetransversal.org.ar3. Movimiento Evita – www.movimiento-evita.org.ar4. Movimiento Libres del Sur – www.libresdelsur.org.ar5. Partido Comunista

6. Partido Comunista – Congreso Extraordinario

7. Partido Humanista

8. Partido Intransigente

9. Partido Obrero Revolucionario-Posadista

10. Partido Socialista

11. Partido Solidario – www.partidosolidario.org.ar12. Unión de Militantes por el Socialismo – www.uniondemilitantes.org.ar


Aruba1. Partido Red Democrática


Bolivia1. Movimiento al Socialismo

2. Movimiento Bolivia Libre

3. Partido Comunista de Bolivia


Brasil1. Partido Democrático Trabalhista – www.pdt.org.br2. Partido Comunista del Brasil – www.pcdob.org.br3. Partido Comunista Brasileiro – www.pcb.org.br4. Partido Patria Libre – www.partidopatrialivre.org.br5. Partido Popular Socialista – www.pps.org.br6. Partido Socialista Brasileiro – www.psb.org.br7. Partido de los Trabajadores – www.pt.org.br


Chile1. Izquierda Cristiana

2. Movimiento Amplio Social

3. Movimiento de Izquierda Revolucionaria

4. Partido Comunista – www.pcchile.cl5. Partido Humanista – www.partidohumanista.cl

6. Partido Socialista


Colombia


1. Marcha Patriótica

2. Partido Comunista Colombiano – www.pacocol.org

3. Polo Democrático Alternativo – www.polodemocratico.org

4. Presentes por el Socialismo


Costa Rica1. Partido Frente Amplio – www.frenteamplio.org2. Partido Vanguardia Popular – Partido Comunista


Cuba1. Partido Comunista de Cuba – www.pcc.cu


Curazao1. Partido Pueblo Soberano


Equador1. Movimiento de Unidad Plurinacional Pachakutik – Nuevo País

2. Movimiento Alianza PAIS – www.movimientoalianzapais.com.ec

3. Movimiento Popular Democrático

4. Partido Comunista del Ecuador

5. Partido Comunista Marxista-Leninista del Ecuador

6. Partido Socialista-Frente Amplio


El Salvador1. Frente Farabundo Martí para la Liberación Nacional – www.fmln.org.sv


Guatemala1. Alianza Nueva Nación

2. Movimiento Político Winaq

3. Unidad Revolucionaria Nacional Guatemalteca – www.urng-maiz.org.gt


Haití1. Organización del Pueblo en Lucha


Honduras1. Frente Nacional de Resistencia Popular – www.resistenciahonduras.net

2. Partido Libertad y Refundación – LIBRE


Martinica1. Partido Comunista por la Independencia y el Socialismo

2. Consejo Nacional de Comités Populares – www.m-apal.com


México1. Partido de los Comunistas Mexicanos

2. Partido Comunista de México

3. Partido de la Revolución Democrática

4. Partido del Trabajo – www.partidodeltrabajo.org.mx


Nicaragua1. Frente Sandinista de Liberación Nacional


Panamá1. Partido del Pueblo

2. Partido Revolucionario Democrático


Paraguay1. Frente Guasú

2. Partido Popular Tekojoja

3. Partido Convergencia Popular Socialista – www.convergenciapopular.blogspot.com.br

4. Partido Comunista Paraguayo

5. Partido del Movimiento al Socialismo – www.pmas.org.py

6. Partido País Solidario


Perú1. Partido Comunista del Perú-Patria Roja

2. Partido Comunista Peruano

3. Partido Nacionalista del Perú

4. Partido del Pueblo

5. Partido Socialista del Perú


Puerto Rico1. Frente Socialista – www.frentesocialistapr.org2. Movimiento Independentista Nacional Hostosiano – www .minhpuertorico.org

3. Partido Nacionalista de Puerto Rico – www.partidonacionalistapuertorico.blogspot.com.br


República Dominicana1. Alianza por la Democracia

2. Fuerza de la Revolución

3. Movimiento Izquierda Unida

4. Partido Comunista del Trabajo

5. Partido de la Liberación Dominicana

6. Partido de los Trabajadores Dominicanos

7. Partido Revolucionario Dominicano


Trinidad y Tobago1. Movimiento por la Justicia Social


Uruguay1. Asamblea Uruguay

2. Compromiso Frenteamplista

3. Frente Amplio

4. Movimiento 26 de marzo

5. Movimiento de Liberación Nacional Tupamaros

6. Movimiento de Participación Popular

7. Movimiento Popular Frenteamplista

8. Partido Comunista del Uruguay: www.pcu.org.uy

9. Partido Obrero Revolucionario Troskista-Posadista

10. Partido por la Victoria del Pueblo

11. Partido Socialista de los Trabajadores

12. Partido Socialista del Uruguay

13. Vertiente Artiguista


Venezuela1. Liga Socialista

2. Movimiento Electoral del Pueblo

3. Partido Comunista de Venezuela

4. Partido Socialista Unificado de Venezuela

5. Patria para Todos


Todos estes grupos e partidos políticos são os interessados em implantar governos totalitários socialistas aos moldes de países como a Venezuela e Cuba. Desta forma, sempre que um membro do Foro de São Paulo chega ao poder, ele imediatamente começa a implantar tudo aquilo que outros lideres conseguiram fazer em outros países.


O Foro também abriga grupos ligados à narcoguerrilha no continente como por exemplo as FARC.


Veja o Lula falando sobre o Foro de São Paulo e declarando apoio a Hugo Chavez:




Veja Hugo Chavez declarando que conheceu Reyes (Lider das Farc) e Lula no Foro de São Paulo:



Aqui a transcrição de sua declaração:

Eu recebi o convite para assistir, em 1995, ao Foro de são Paulo que se instalou naquele ano em São Salvador(…)Naquela ocasião eu conheci Lula, entre outros. (Depois ele fala sobre seu encontro com Raul Reyes quando colocou a mão em seu ombro)(…)Eu lhe disse, quem é você? Raul Reyes, um dos comandantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

Pra quem não sabe, As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) são um grupo comunista que entre muitas coisas recrutam crianças para a guerra. Veja neste vídeo abaixo:



Veja o vídeo do Próprio PT explicando o que é o Foro de São Paulo. O homem no vídeo é o dirigente nacional do PT e atual secretário executivo do Foro de São Paulo, Valter Pomar.



Vejam Reinaldo de Azevedo falando sobre o Foro de São Paulo e o plano para acabar com a Divisão de Poder, ou seja, colocar o Executivo como o único com capacidade para tomar decisões. Foi pra isso que fizeram o Mensalão.



O Foro de São Paulo tem agora três focos operacionais. Primeiro, pretende fortalecer a rede de fundações, escolas e centros de capacitação que servirão de base para a tão sonhada “revolução”. Segundo, quer expandir o trabalho ideológico nos países africanos através de patrocínios como este:

“Dilma, você perdoou a dívida dos africanos, agora perdoe a nossa”, protestam nordestinos que sofrem com a seca


Poderíamos citar ainda várias medidas tanto da Dilma quanto do Lula para enviar dinheiro para países da África, e todos eles dominados por governos Comunistas:



Decreto 8.243

O PT sempre teve a intenção de mudar o sistema brasileiro de governo eliminando a Divisão tripartida dos poderes para então conseguir legislar por decreto sem a necessidade de pedir a opinião do legislativo.

Como não conseguiram fazer a Constituinte então eles resolveram fazer o Decreto 8.243 para que os grupos liderados pelo PT possam ter poder para impor suas ideias no legislativo. Ou seja, com este decreto, grupos como MST e Sem Teto adquirem o poder para governar.

Assim, a Presidenta Dilma esta tentando, por decreto, mudar a ordem constitucional através do Decreto 8.243, de 23 de maio de 2014, que cria a Política Nacional de Participação Social (PNPS) e o Sistema Nacional de Participação Social (SNPS).

Logo o inciso I o decreto diz o seguinte: “I – sociedade civil – o cidadão, os coletivos, os movimentos sociais institucionalizados ou não institucionalizados, suas redes e suas organizações”.

O problema é que estes movimentos sociais são facilmente manipuláveis por interesses que vem de cima. A começar os interesses da própria presidenta. Assim é muito fácil ela induzir alguns destes movimentos a fazer reivindicações que atendam os interesses do governo. Depois disso ela terá o poder de obrigar os deputados e senadores a fazerem o que “o povo pediu”. E este “povo” são nada mais nada menos do que militantes do partido da Presidenta (No caso o PT) que estão se organizando para fazer exigências.

No caso do PT não vencer as eleições eles poderão fazer pressão através destes grupos.

Atualmente existem vários Movimentos Sociais que obedecem a vontade do PT, como é o caso da CUT, do MST, Sem Tetos, Passe Livre, etc.

Todos estes movimentos estão dispostos a fazer tudo o que o partido mandar e isto significaria fazer as reivindicações que são do interesse do partido.

Todos os órgãos da gestão pública, incluindo agências reguladoras, por exemplo, estariam submetidos aos tais movimentos sociais — que, de resto, sabemos, são controlados pelo PT. Ao estabelecer em lei a sua participação na administração pública, os petistas querem se eternizar no poder, ganhem ou percam as eleições.

Isso que a presidente está chamando de “sistema de participação” é, na verdade, um sistema de tutela. Parte do princípio antidemocrático de que aqueles que participam dos ditos movimentos sociais são mais cidadãos do que os que não participam. Criam-se, com esse texto, duas categorias de brasileiros: os que têm direito de participar da vida pública e os que não têm.

Alguém dirá: “Ora, basta integrar um movimento social”. Mas isso implicará, necessariamente, ter de se vincular a um partido político.

A Constituição brasileira assegura o direito à livre manifestação e consagra a forma da democracia representativa: por meio de eleições livres, que escolhem o Parlamento (Onde estão os deputados e senadores). O que Dilma está fazendo, por decreto, é criar uma outra categoria de representação, que não passa pelo processo eletivo. Trata-se de uma iniciativa que busca corroer por dentro o regime democrático.

Veja a lista das organizações que estão apoiando o PT nesta empreitada:

A Marighella

Agenda Pública-SP

Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs)No

Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB)

Articulação Paulista de Agroecologia

Assembleia Popular (AP)

Assessoria Jurídica Universitária Popular (AJUP) PUC-MG

Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT)

Associação Brasileira de Imprensa (ABI)

Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (ABONG)

Associação Brasileira dos Estudantes de Engenharia Florestal (ABEEF)

Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço)

Associação Brasileira de Saúde Bucal e Coletiva (ABRASBUCO)

Associação Brasileira dos Pesquisadores pela Justiça Social (ABRAPPS)

Associação Clube das Mães – Tomar do Geru-SE

Associação Cultural de Negritude e Ação Popular (ACNAP)

Associação de Estudos, Orientações e Assistência Rural (ASSESSOAR)

Associação dos Professores da PUC-SP (APROPUC)

Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG)

Campanha Contra os Agrotóxicos e pela Vida

Cáritas Brasileira

Cáritas Diocesana São Paulo

Central de Movimentos Populares (CMP)

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)

Central Única das Favelas do Rio Grande do Norte (CUFA)

Central Única dos Trabalhadores (CUT)

Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (CEBRAPAZ)

Centro de Direitos Humanos e Cidadania do Imigrante (CDHIC)

Centro de Estudos Apolônio de Carvalho

Centro Paranaense de Cidadania LGBT (CEPAC)

Coletivo de Entidades Negras (CEN)

Coletivo Nacional de Juventude Negra (ENEGRECER)

Comissão de Direitos Humanos de Passo Fundo-RS

Comissão Pastoral da Terra (CPT)

Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG)

Confederação Nacional das Associações de Moradores (CONAM)

Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (CONTRAF/CUT)

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (CONTEE)

Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (CONFETRAF)

Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviço (CONTRACS)

Conselho Indigenista Missionário (CIMI)

Conselho Municipal de Felipe Camarão – Natal/RN

Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC)

Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB)

Consulta Popular

Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS)

Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN)

Corrente Nacional do PT “O Trabalho”

Corrente Nacional do PSOL – Movimento Esquerda Socialista (MES)

Cunhã Coletivo Feminista

Executiva Nacional dos Estudantes de Biologia (ENEBIO)

Federação das Associações de Moradores e Conselhos Comunitários do Piauí (FAMCC)

Federação de Conselhos Comunitários e Entidades Beneficentes do Rio Grande do Norte (FECEB)

Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB)

Federação dos Sindicatos de Engenheiros (FISENGE)

Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (FETRAF)

Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar da Região Sul (FETRAF-SUL)

Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro dos Estados do RJ e ES (FETRAF/RJ e ES)

Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito de São Paulo (AFUBESP)

Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (FETEC)

Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Pernambuco (FETAPE)

Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de São Paulo (FTIUESP)

Federação dos Trabalhadores Rurais de Sergipe (FETASE)

Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ)

Federação Nacional dos Urbanitários (FNU)

Federação Única dos Petroleiros (FUP)

Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES)

Fórum de Combate à Corrupção

Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC)

Fórum Político Inter Religioso de Belo Horizonte

Frente de Lutas de Juiz de Fora

rente de Lutas pela Moradia (FLM)

Frente Nacional dos Torcedores (FNT)

Frente Paranaense pelo Direito à Comunicação e Liberdade de Expressão (FRENTEX)

Frente Pró-Cotas de São Paulo

Grito dos Excluídos

Grupo Cultural Adimó – Piauí (GCA)

Grupo Dignidade – Curitiba-PR

Grupo Junta Aí

Igreja Episcopal Livre – The Anglican Free Comunion – MG

Instituto de Direitos Humanos (IDH)

Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC)

Instituto de Pesquisa, Direito e Movimentos Sociais (IPDMS)

Instituto Democracia Popular (IDP)

Intersindical

Juventude da CUT

Juventude do PT (JPT)

Juventude Revolução

Kizomba

Levante Popular da Juventude

Mandato Deputada Estadual Inês Pandeló – PT/RJ

Mandato Deputada Federal Erica Kokay – PT/DF

Mandato Deputado Estadual Adriano Diogo – PT/SP

Mandato Deputado Estadual Cícero Magalhães PT/PI

Mandato Deputado Estadual José Ricardo – PT/AM

Mandato Deputado Estadual Mauro Rubem – PT/GO

Mandato Deputado Estadual Péricles – PT/PR

Mandato Deputado Estadual Rogério Correia – PT/MG

Mandato Deputado Estadual Tadeu Veneri – PT/PR

Mandato Deputado Federal Chico Alencar – PSOL/RJ

Mandato Deputado Federal Doutor Rosinha – PT/PR

Mandato Deputado Federal Padre Tom – PT/RO

Mandato Deputado Federal Renato Simões – PT/SP

Mandato Vereador Gilberto Paixão – PT/Teresina-PI

Mandato Vereadora Celi Regina – PT/São José do Rio Preto

Mandato Vereadora Lenir de Assis – PT/Londrina-PR

Mandato Vereadora Professora Josete – PT/Curitiba-PR

Mandato Vereadora Professora Mazé – PT/Osasco-SP

Marcha Mundial de Mulheres

Movimento Camponês Popular (MCP)

Movimento de Ação e Identidade Socialista (MAIS)

Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE)

Movimento de Moradia da Região Centro de São Paulo (MMRC-SP)

Movimento de Moradia para Todos (MMPT)

Movimento Nacional Fé e Política

Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)

Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA)

Movimento dos Trabalhadores Cristãos (MTC)

Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD)

Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Campo (MTC)

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)

Movimento Mística e Revolução (MIRE)

Movimento Nacional Contra a Corrupção e pela Democracia (MNCCD)

Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH)

Movimento Nacional de Rádios Comunitárias (MNRC)

Movimento Nacional Fé e Política

Movimento Nacional pela Soberania Popular frente à Mineração (MAM)

Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (MOTU)

Movimento Pró Moralização do Legislativo (MPMPL/Juiz de Fora-MG)

Movimento Projeto Popular (MPP)

Movimento Reforma Já

Movimento Social Escolar – Betim-MG (MSE)

Núcleo Estadual de Luta Antimanicomial PE – Libertando Subjetividades

O Estopim!

Partido Comunista do Brasil (PcdoB)

Partido Comunista Revolucionário (PCR)

Partido dos Trabalhadores (PT)

Pastoral Afro

Pastoral da Juventude (PJ)

Pastoral da Juventude do Meio Popular (PJMP)

Pastoral da Juventude Rural (PJR)

Pastoral da Moradia

Pastoral do Migrante

Pastoral Operária (PO)

Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político

Povo Pataxós

Povo Tupinambás

Rede de Educação Cidadã (RECID)

Rede de Mulheres em Articulação da Paraíba

Rede de Mulheres Negras do Paraná

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Rede Fale

Rede Nacional de Advogados Populares (RENAP)

Serviço Franciscano de Justiça, Paz e Integridade da Criação – MG

Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo (SASP)

Sindicato dos Bancários de Santos e Região

Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região

Sindicato dos Eletricitários de São Paulo (SINTESP)

Sindicato dos Eletricitários de Campinas-SP

Sindicato dos Eletricitários de Londrina-PR

Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná (SENGE-PR)

Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (SENGE-RJ)

Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP)

Sindicato dos Gráficos do Pará

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins

Sindicato dos Metalúrgicos da Baixada Santista

Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e Região

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região (SINDMETAL SJC)

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista – Santos-SP (SINDIPETRO Santos)

Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (SINDIPETRO-PR/SC)

Sindicato dos Professores de Pernambuco (SINPRO-PE)

Sindicato dos Professores de São Paulo (SINPRO-SP)

Sindicato dos Professores do ABC (SINPRO ABC)

Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de SP (SINPEEM)

Sindicato dos Psicólogos do Estado de São Paulo (SINPSI-SP)

Sindicato dos Químicos de São José dos Campos

Sindicato dos Químicos de São Paulo

Sindicato dos Radialistas de São Paulo

Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Paraná (SINDIJUS-PR)

Sindicato dos Servidores Públicos da ALESP (SINDALESP)

Sindicato dos Servidores Públicos de Santo André

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (SISMUC-PR)

Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Pública do Estado do Paraná (SINDSAÚDE-PR)

Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino (SINDIFES)

Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente (SINTAEMA-SP)

Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP Sindicato)

Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares do Estado do Ceará (SINDPD-CE)

Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Estado de São Paulo (SINSPREV)

Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Belo Horizonte (SINDMETAL)

Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de Pernambuco (SINDSEP-PE)

Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública no Município de São Paulo (SINDSEP-SP)

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de Campinas e Região (SINTICOM)

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia de Florianópolis e Região (SINERGIA)

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Petroquímicas do Estado do Paraná (SINDIQUÍMICA-PR)

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de RR (STIURR)

Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de São Bernardo do Campo e Diadema (SINTRACOM SBC)

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual de SC/Lages (SINTESPE Lages/SC)

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis-SC (SINTRASEM)

Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo (SINDISAÚDE-SP)

Sindicato Único dos Trabalhadores de Educação em Minas Gerais (SINDUTE)

Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (SINDIPETRO-SP)

Tendência Interna do PT – Esquerda Popular Socialista (EPS)

União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES)

União Catarinense dos Estudantes

União da Juventude Socialista (UJS)

União Estadual dos Estudantes de Minas Gerais (UEE-MG)

União Estadual dos Estudantes do Rio de Janeiro (UEE-RJ)

União de Negros pela Igualdade (UNEGRO)

União dos Movimentos de Moradia (UMM)

União Nacional dos Estudantes (UNE)

Via Campesina Brasil

Vicariato para a Ação Social e Política – MG

Veja a lista no site oficial: http://www.plebiscitoconstituinte.org.br/participantes

Como podem ver existem uma infinidade de grupos que possuem interesse neste tipo de decreto e, a maioria deles, apoiam os interesses do PT e farão tudo o que o partido pedir.

Destes, podemos destacar o MST e Sem Teto, por exemplo, que teriam ainda mais poder do que já possuem.

Algumas manifestações contra o Decreto:

Ronaldo Caiado (DEM-GO) enfatizou: “Mas só tem um detalhe: o próprio governo vai indicar esses membros desses conselhos. E mais: É o aparelhamento ideológico por meio de movimentos sociais, filiados ao PT e sindicalistas ligados ao governo.

Isso é uma afronta à ordem constitucional do País. O PT esvazia o poder legislativo e transfere as decisões aos seus “companheiros”. Democracia se dá por meio dos seus representantes eleitos para o Congresso. Uma pessoa, um voto. Não existe cidadão mais importante que o outro. Agora o petista desses conselhos vai ter mais poder que um cidadão comum? Mais poder que alguém eleito democraticamente pelo povo?

(…)

Não vamos deixar esse ataque à Constituição e à democracia prosperar. Estamos avaliando acionar o STF. Dilma e o PT querem transformar o Brasil numa Venezuela, onde Chávez criou grupos de poder paralelos, que jogaram o País naquela bagunça, onde as instituições não são respeitadas.

O PT/Dilma escancarou sua face ditatorial! Fiquem atentos! Aqui não é a Venezuela. Não vamos admitir uma ditadura.

Mendonça Filho, na mesma linha de Caiado, disse ao Globo que Dilma e o PT querem enfraquecer o Legislativo – responsável por discutir as propostas de governo.

- Esse decreto é uma aberração. É uma desfaçatez o PT e a presidente Dilma chegarem ao nível de passar por cima do Legislativo, caixa de discussão e ressonância da sociedade. Dilma quer criar um poder paralelo – disse Mendonça Filho.

Para ele, os integrantes das novas estruturas serão escolhidos pelo governo, o que já vicia todo o processo.

- Serão os Conselhos dos Amigos do Poder. Quer criar um poder paralelo e ainda cidadãos de primeira e segunda classe. Para ser ouvido, o cidadão comum tem que estar associado a uma ONG ou a um sindicato – disse ele.

Venezuela:

Para que tenhamos uma ideia exata do que pretendem fazer basta que vejamos o que está acontecendo na Venezuela depois que Hugo Chaves fez o Plebiscito (Não confunda com referendo).

Neste áudio vemos o Diretor de Esportes do estado Zulia, Leonet Cabezas, anunciando a demissão de todos os funcionários que votaram em Capriles nas últimas eleições. Ele afirma que está apenas esperando chegar a papelada.

Para dar enfase a sua afirmação ele bate no peito e diz: “Eu sou Chavista! Eu sou Chavista!”



Palavras que “Enquanto eu for presidente (da Camara) não terá direito a palavra nenhum deputado que não reconheça a vitória de Nicolas Maduro.”

Depois ele diz que quem não estiver satisfeito que se vá embora levando consigo o fascismo. ( Mais uma vez utilizando a palavra fascismo sem saber o seu significado. Já que ele está sendo o fascista.)

Para que possam ter uma ideia de que eles não são tão bonzinhos como dizem ser, basta verem estes vídeos:



No próximo vídeo vemos a policia, sob órdens do governo, levando um jovem. Quando derepente um dos policias, na garupa de uma moto, dá um tiro a queima roupa atingindo o rapaz. Não dá pra ter certeza se foi na perna ou em outra parte do corpo. Também não dá para ter certeza se foi com bala de verdade ou de borracha.



No próximo vídeo vemos um policial enfurecido dando um tapa em um rapaz que não quis parar quando os policiais estavam fazendo barreiras para impedir que os manifestantes chegassem até o local das manifestações.



No próximo vídeo podemos ver dois momentos bastante interessantes. No primeiro momento vemos os manifestantes gritando que Capriles é o ganhador, quando passa um caminhão cheio de pessoas a favor de Maduro. Na porta do caminhão vemos um poster de maduro ao mesmo tempo que as pessoas em cima do veiculo balançam um cartaz com o rosto de Hugo Chavez.

Os manifestantes vaiam os Chavistas, más em nenhum momento demonstram qualquer intenção de cometer qualquer ato de violencia contra eles.

Quando, de repente, as pessoas começam a correr e se escuta uma sequencia de tiros vindo dos policiais. O cinegafista não conseguiu mostra-los em close, más por um longo tempo se escuta a sequencia de disparos.



Neste aqui podemos ouvir somente os sons dos gritos, tiros e explosões.



No proximo podemos ver um grupo de pessoas reunidas em embaixo de uma arvore no patio de um condominio. O muro é alto e o portão esta fechado. Uma pessoa abre o portão e do nada entra um bando de policiais chutando as pessoas, batendo com paus e atirando sem absolutamente nenhum motivo.




Neste aqui podemos ver os policiais passando de moto e atirando em pessoas totalmente indefesas que estavam em cima da calçada. Alguns se escondem atras de um carro. Em torno de uma duzia de policiais param suas motos e começam a espancar aqueles que estavam atras dos carros, derrubam eles no chão e chutam. Em seguida atiram neles, depois continuam chutando e atiram mais. Alguns conseguiram sair correndo mesmo feridos e foram perseguidos, apanharam, levaram tiros, continuaram apaiando e levando tiros.



Em seguida vemos a ministra para Assuntos Penitenciários da Venezuela, Iris Varela, em pronunciamento nacional, acusando Henrique Capriles, líder da oposição, de consumir drogas, de ser o responsável pelas mortes ocorridas durante protestos nos dias seguintes à eleição presidencial, e anunciou que vai mandar prendê-lo.



Abaixo vocês podem ver o que aconteceu assim que o Maduro ganhou as eleições:


Assim ficou o corpo deste rapaz, agredido por ordens de Maduro


Nas imagens pode-se ver o tamanho da brutalidade empregada pela Guarda Nacional contra estudantes que protestavam em frente às sedes do CNE em várias cidades do país.

Tinha-se a informação de 73 oficiais detidos por não acatar ordens do COMANDO ESTRATÉGICO CUBANO.


E
sse rapaz foi agredido pelos soldados da Guarda Nacional Venezuelana


Motorizados armados passaram pelas ruas atirando em pessoas que estavam concentradas em frente ao CNE. Dois jornais opositores foram vítimas de pedradas , enquanto isso, Maduro acusava Capriles de ser o “instigador” dos atos de violência e pelas mortes ocorridas desde então.

O Ministério Público processou solicitação da “privação de liberdade” a Henrique Capriles, Leopoldo López e outros membros da Mesa de Unidade, na qual a promotora Luisa Ortega acusa-os dos delitos “concerto para delinqüir, formação de quadrilha ou associação ilícita, instigação para causar perturbação à população e obstrução da via pública, assim como a responsabilidade pelos assassinatos ocorridos na segunda-feira durante os vários protestos.




O deputado da oposição, Williams Dávila, necessitou levar 8 pontos após ser agredido por deputados, em plena sessão no plenário, onde ele apenas “ouvia” a exposição de outro deputado.

Numa sessão na Assembléia Legislativa, o deputado opositor Williams Dávila foi agredido fisicamente em plena sessão no plenário, quando lhe arremessaram algo contra a cabeça, resultando em um corte que necessitou suturar com 8 pontos (ver a foto). Segundo informa o deputado, a agressão foi totalmente gratuita, uma vez que ele ouvia o pronunciamento de outro parlamentar quando foi agredido. Disse ainda que sentiu a pancada de um objeto preto que lançaram do lado esquerdo do salão, enquanto os chavistas, que são maioria, davam gargalhadas com a cena.

Abaixo vocês podem ver um dos deputados falando sobre a confusão que aconteceu:



Veja os policiais espancando as pessoas na rua:



Veja o que eles precisam fazer para conseguir comida:





Vou finalizar com este vídeo onde fica claro quais são as intenções do PT e deixo que reflitam se é isso mesmo que desejamos para o Brasil:



Fonte: http://liberdadeeconomica.com/jeffersonulisses

2 comentários:

anaxymandro disse...

Como montar um comitê que seja contra a reforma, por que votar nos comitês do pessoal de esquerda é complicado, eles são violentos, como montar um comitê que não seja pelo site deles, so encontrei para cadastrar comitês no site do PT... e agora?

Roberta disse...

O maior inimigo da verdade não é a mentira: É a convicção. Nietzsche
Somente com fatos poderá se desfazer a convicção de que o PT é um partido que está acima de todos. Agora, eles discursam que a corrupção é porque tiveram que se aliar a outros partidos…
E então querem nos enfiar goela a baixo uma constituinte para reforma política. Foi através de uma constituinte que a Venezuela ampliou os poderes do executivo e criou mecanismos para se perpetuar no poder.
Para quem for contra a constituinte para reforma política, existe esse link de um abaixo-assinado
http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=P2013N41918
Divulguem!

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site