Programa Mais "Médicos": Erro grotesco de médico cubano; de fato não são médicos de verdade - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL - Igreja da Rua

News

19 de jan. de 2014

Programa Mais "Médicos": Erro grotesco de médico cubano; de fato não são médicos de verdade

O povo brasileiro corre perigo na mão destes guerrilheiros cubanos...

Uma pessoa que pega um paciente em uso de Marevan 1/2 cp ao dia, com INR de 5.03 e DOBRA a dose do remédio das duas uma: Ou é um homicida ou não faz a menor idéia do que está fazendo, ou seja, não é médico.

Mais uma prova CABAL de que não é médico. Não são médicos e o Padilha e a Dilma estão promovendo um verdadeiro estelionato eleitoral às custas de colocar em risco a vida de milhões de brasileiros pobres que dependem do SUS.
____________________________________

Caso real trazido por leitor a este blog mostra que não tardará o início de verdadeiros homicídios cometidos por esses profissionais que se dizem médicos (mas estamos provando que não são) e foram trazidos de Cuba para fazer política rasteira populista do Governo.
1) Cidadão muito idoso, internado em hospital público de Belo Horizonte por trombose pulmonar (TEP), recebeu alta em 12/12/2013 com Marevan em dose baixa (1/2 cp/dia) para fazer uso domiciliar e controle pelo posto - Conduta correta. O nome dele foi omitido, deixando-se apenas as duas últimas letras do último nome para provarmos que se trata da mesma pessoa. Temos os originais aqui sem censura.



2) O exame de controle, pedido pelo intercambista cubano do posto, vem com INR de 5, muito alargado. Como já disse, isso pode mesmo ocorrer. Em tese, ele deveria ter sido internado para observação sem uso da droga por pelo menos 24h e repetição do INR nas horas seguintes já que é idoso (90 anos) e provavelmente possuia co-morbidades. No máximo, com muita boa vontade, suspenderia-se o Marevan com retorno diário ao posto. Quando o INR baixasse, se reiniciaria com dose menor. Abaixo a foto do exame, coletado em 17/12/2013:



3) E aqui vem a Cubanada: O que o cubano fez? DOBROU a dose do Marevan para 1 comprimido ao dia, e liberou o paciente, em 23/12/13:



Dias depois, este paciente deu entrada em um grande hospital de Belo Horizonte em estado grave com enterorragia de difícil controle. Foi salvo por médicos de verdade, formados no Brasil.

Marevan é o nome comercial de uma droga anticoagulante usada em casos de trombose vascular e algumas outras doenças. Como é uma droga poderosa, de baixo limiar tóxico e muito suscetível a interações metabólicas, ela precisa ser controlada regularmente com exames de coagulação (como o INR), pois é comum haver grande variação do seu efeito anticoagulante; em alguns casos até mesmo uma comida diferente pode causar potencialização dessa droga, por isso observa-se de perto os níveis séricos dessa droga. Isso é feito há décadas em ambulatórios específicos de controle de coagulação por médicos experientes. Ao demitir esses médicos e colocar cubanos em seu lugar, o resultado só podia ser esse mesmo.
_______________________________

PS: Um dado a mais de estranheza nesse caso: O referido intercambista estava lotado para trabalhar em Joaíma-MG segundo o D.O.U. de 01/11/2013 (clique aqui).

Mas em 24/12/2013 foi publicada a sua remoção pra a cidade de Contagem-MG, que foi onde o intercambista fez a sua cubanada (clique aqui).

Só que os atestados e exames acima acima provam que o referido intercambista já atendia em Contagem pelo menos desde 17/12/2013, ou seja, ANTES da publicação de sua remoção para este município.

Cubanadas também são mistério.

Fonte: http://www.perito.med.br/

2 comentários:

Unknown disse...

"Médicos" Cu banos servem só para animais e pra o Zé Povão Burrão, pois os exploradores socialistas do PT, vão para o Sírio Libanês em São Paulo! Nenhum vagabundo socialista do PT, usa o SUS ou um "médico" Cu bano!!!

Anônimo disse...

Para um cubano, no Brasil a poco tempo e escreve o portugues, melhor que eu...deve ter alguma coisa errada!!!sera que e cubano?

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site