Brasil, meu Brasil brasileiro... - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

22 de abr de 2013

Brasil, meu Brasil brasileiro...

Por Maicknuclear DeLos Santos Angeles
Colunista
Essa aqui só poder ser piada de mal gosto. E se fosse até seria compreensível, neste principado de pão e circo que habitamos. Dia 14 de maio de 2010, estava eu comendo pipocas e dando uma olhada de soslaio em alguns sites, quando achei esta ilustre notícia, no site do jornal O Estado de São Paulo, em um box de rodapé com cabeçalho escrito, reparem bem: "Especialistas". Esta era a chamada: "Papel higiênico de luxo seduz emergentes" http://tinyurl.com/2dfpheq

Ao adentrar o link a primeira coisa que reparei foi que abaixo do nome do autor (que não será citado aqui por seu demérito especialíssimo), o subtítulo altamente qualificado como "Fato Relevante". Acompanhado da foto deste ilustre senhor fazendo cara e pose de "especialista"... 
Mas digam-me, qual nome da especialização de quem estuda o ato ou efeito de limpar o rabo, aliás, o que tem de fato relevante em "Cagar", sendo que até as bactérias soltam lá seu cocozinho, Merdólogo? Ou seria Escatólogo? Só pode. 

Mas o mais impressionante nesta "notícia" é o fato dela ter sido noticiada e, vamos lá, isso sim é uma bela de uma cagada. Sabemos que a grande mídia, seja ela impressa, televisiva, radiofônica, estão aqui pra isso mesmo, pra entupir o povo com notícias fúteis, carregadas com técnicas de Programação Neurolinguística, que nos desviam dos fatos que realmente deveríamos estar prestando atenção. 

Tanto que os principais veículos de informação são carregados de "notícias" de: números de mortos em acidentes, crimes das mais variadas espécies [faço um adendo aqui: eles entopem você com notícias de tragédias, mortes e crimes, pois este é o circo sem pão que alimenta os instintos humanos mais básicos, a "capacidade de amar tragédias", pois, reparem que quanto mais você vê coisas violentas, mais você quer se "informar" sobre elas, vira um vício onde no final você assiste via satélite as torres gêmeas desabando e comenta com sua empregada: "Ah, é só o terrorismo" ou "Parece filme, né". Ou seja, a coisa fica banalizada a ponto de se tornar apenas a pauta de uma rala conversinha furada cheia de opiniões furadas e palpites que a própria mídia te fornece. E no final você fica alheio ao fato de que o 9/11 foi um trabalho interno do próprio governo dos EUA para terem uma desculpa de se tornarem a "polícia do mundo", para enfim dar mais um passo em direção a sua tirânica ideia de um governo global]. 
Mas, voltando à merda: carregam as noticias com catástrofes e futilidade de quem beijou quem na praia do Leblon, qual o novo affair do atual Big Brother da moda, qual a cor da unha da apresentadora do quinto dos infernos e etc. Assim como essa "notícia" de bosta, o intuito principal é encher sua mente com merda, desgraça e futilidade para que você acredite que "o muno é assim mesmo", te negando o fato de você poder opinar pelo seu futuro, te limitando a nunca reagir a nada, completamente nada... 
Enfim. Nem vou-me estender criticando a merda dessa notícia que saiu no estadão por que logo me processam e como não tenho um real, vão querer se apossar da minha bicicleta. Mas veja só que qualidade de noticia "especial": "O aumento de renda da população criou um consumidor mais sofisticado para as mais diferentes categorias de produtos. Um deles, quem diria, é o velho e indispensável papel higiênico. Nos últimos três anos, a versão com folha dupla ganhou 10 pontos porcentuais sobre a produzida com folha simples". E com certeza, senhoras e senhores: ESTE É UM FATO RELEVANTE. Acho que se essa matéria fosse minha, o título seria: "FATO: Os pobres do Brasil, ao saírem da merda, compram limpacool dupla face, perfumado". 
Finalmente descobrimos que toda empáfia burguesa e a separação astronômica de classes tupiniquim só existiram por culpa do papel higiênico, e, agora que todos têm seu dupla-face perfumado, podemos todos dar as mãos e fazer um piquenique, após soltar aquele belo barro no troninho. PS: lavem as mãos!

DISPARIDADE 1: Discrepâncias do mesmo dia: de um lado, um flashmob [flashmob é uma coisa tão, tão de pessoas que não tem nada melhor pra fazer que não tem a menor relevância descrever o que é essa merda], onde cerca de quinhentas pessoas, deveras muito preocupadas com a situação atual do mundo onde vivem, se reúnem para andar sem calças pelo metrô de São Paulo http://tinyurl.com/27ocspe 
De outro, manifestantes em Los Angeles são chamados de "Desocupados" pela LAPD, ao fazerem um protesto, manifestando contra a petrolífera British Petroleum, que foi a responsável por todo o atual derramamento de petróleo no Golfo do Méxicohttp://tinyurl.com/2a7msgr Diante disso só me resta cantar "Brasil, meu Brasil brasileiro"

Maicknuclear é escritor, produtor musical, vídeo-maker, blogueiro e contribui como colunista no Site Libertar

4 comentários:

Anônimo disse...

Que tal essa mídia escrita como folha, estadão, globo, veja, etc começarem a imprimir seus artigos em papel higiênico? Unindo o útil ao agradavel as pessoas leriam toda aquela merda e depois descartariam.

Deyvd Leite disse...

As pessoas precisam se focar e pesquisar sobre a verdade nos acontecimentos camuflados por essa mídia podre!

Anônimo disse...

só a pesquisa pode abrir a mente bloqueada das pessoas mermão.

Anônimo disse...

Gostei da idéia do "Anônimo 23 de abril", a união do papel da mídia com o papel higiênico poderiam dar um grande apoio à Nova Ordem da Merda.

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site