Últimas

Eles devem estar de brincadeira... Rebeldes "sírios" são "reconhecidos"

Postado por Brandon Taylor
Correspondente no Reino Unido

Comentado por Marcos Paulo Goes

Depois de União Européia, França, Itália, agora o Reno Unido reconhece rebeldes, ou como a mídia está chamando: "Coalizão opositora" (como sempre eles mudam o rótulo de uma farsa já revelada).

Estes globalistas devem estar de brincadeira...
Devem estar tirando uma onda da cara do povo que já é manipulado pela mídia mentirosa.

Como eles podem reconhecer a eles mesmos?

Já foi falado e provado por especialistas e políticos, e até divulgado por mídias menores, que os rebeldes da Síria, na verdade, são compostos por jovens britânicos, de descendência árabe, recrutados por grupos jihadistas junto com OTAN e CIA!

Ou seja, tudo isso é mais uma encenação, como tantas outras para servir a agenda da Tirania!

Confira o artigo que expõe isso: Veja aqui.

Leia a notícia a seguir:

O Reino Unido reconheceu nesta terça-feira (20) a coalizão opositora síria como "único representante legítimo" do povo da Síria, disse nesta terça-feira (20) o ministro britânico de Relações Exteriores, William Hague, falando ao Parlamento.



O anúncio era aguardado, após ele haver qualificado de "alentadoras" as conversas que manteve na sexta passada com o líder da coalizão, o xeque Ahmad Moaz al-Khatib.
"O governo de vossa majestade decidiu reconhecer a coalizão nacional da revolução síria e das forças da oposição como o único representante legítimo do povo sírio", disse Hague ao Parlamento.
O grupo opositor Coalizão Nacional Síria, baseado no Cairo, saudou o reconhecimento oficial da Grã-Bretanha como único representante legítimo dos sírios, disse um porta-voz da coalizão.
"Este passo é muito importante e eu acredito que irá encorajar mais sírios a se juntar à coalizão e nela confiar e também irá encorajar outros países europeus a reconhecê-la", disse à Reuters o porta-voz Walid al-Bunni.
O grupo opositor saudou o reconhecimento oficial da Grã-Bretanha como único representante legítimo dos sírios. "Este passo é muito importante e eu acredito que irá encorajar mais sírios a se juntar à coalizão e nela confiar e também irá encorajar outros países europeus a reconhecê-la", disse o porta-voz Walid al-Bunni.
A coalizão foi formada no início deste mês em Doha para unir a fragmentada oposição síria, em uma tentativa de aumentar as chances de garantir ajuda externa e armas no esforço de derrubar o contestado presidente sírio, Bashar al-Assad.

Fonte: Reuters.com e outras agências
Postar um comentário